sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Derrota da família no Maranhão é “evolução da vida”, diz Sarney Filho


 Senador José Sarney (PMDB) e o deputado federal Sarney Filho (PV)
UOL

A partir de 2015, quando o senador José Sarney (PMDB-AP) e a governadora Roseana Sarney (PMDB) estiverem aposentados, o deputado federal Sarney Filho (PV) – reeleito pela nona vez nesse domingo (5) – será o maior representante de uma família que domina a política maranhense há 50 anos. Com a eleição do opositor Flávio Dino (PC do B) para o governo, e a consequente derrota de Lobão Filho (PMDB), os Sarney passarão para o lado da oposição e entrarão em novo ciclo.

Ao comentar a derrota do grupo, o deputado federal evitou lamentar e disse que via o processo como “natural”. “Acho que é um cenário natural, próprio do passar dos anos. É uma evolução da vida. Eu, lá na Câmara, continuarei ajudando o Maranhão da mesma forma. Quero que Flávio faça um bom governo. Essas questões eleitorais passam”, disse em entrevista ao UOL após o resultado ser divulgado.

Sarney Filho avalia que a derrota do grupo vai causar uma profunda mudança no cenário político local, de readequações. “Eu tenho a impressão que a política vai se dar de forma diferente. Vão ter várias expressões, vários grupos, e eles vão se reassentar. Até mesmo por conta da própria idade das pessoas. Sarney está saindo pela idade, 84 anos, ele não aguenta mais, quer ficar descansando em casa. A Roseana também está cansada”, avaliou.

O deputado federal acredita que o discurso de Lobão Filho durante a campanha, que sempre frisava não ser um representante da família Sarney, foi correto.

“Ele tem toda razão [em dizer que não é o candidato da família]. O Lobão Filho tem vida própria. O senador Lobão é uma expressão. Isso é mais uma criação de cunho eleitoral. Essa coisa de 50 anos de oligarquia na verdade é algo que esconde a falta de propostas mais consistentes. É mais fácil dizer que vai derrubar quem está aí há 50 anos do que falar de construir escolas”, afirmou.

Sarney Filho disse que não vê um sucessor natural dos Sarney para 2018. “Não tenho projeto”, afirmou. O filho dele, Adriano Sarney (PV), foi eleito pela primeira vez deputado estadual e já desponta como uma promessa local.

Campanha fria

Para o deputado federal, a campanha eleitoral para o governo foi “fria”. “A campanha foi boa, com muita razão e pouca emoção. Foi muito fria, atípica. Novos fatores começam a agir, a interagir, como a internet. Tudo isso caminha para uma mudança”, explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário