quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Governador Wellington Dias traça metas em primeira reunião com o secretariado

O governador W. Dias com a meta de acelerar o Estado, reúne o secretariado para trabalhar integrado ao Governo Federal

Tatiana Maria

Wellington Dias se reúne com gestores (Foto:Marcelo Cardoso)

O governador Wellington Dias reuniu a equipe de governo, na manhã desta quinta-feira (8), para a apresentação de ações estratégicas para o Estado. Esta é a primeira reunião de integração entre o Governo Federal e o Governo Estadual.

Realizada no auditório do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), o encontro mantém uma tradição do governo Wellington Dias de trabalhar integrado com os governos e a esfera privada agilizando as providências a serem tomadas na administração pública.

Wellington Dias pediu aos secretários que planejem as ações em conjunto para permitir que o Estado saia da inadimplência e, assim, serem liberados recursos para gerar ações e obras no Estado. ”Os desafios não são pequenos e precisam ser resolvidos em conjunto para retomar e ampliar essa integração. É preciso trabalharmos juntos e com dedicação, sempre pensando no desenvolvimento do Piauí”, declara.

O secretário de Governo do Estado, Merlong Solano, avalia que neste governo a ordem é trabalhar de maneira intensa na regularização de dívidas, retomar os investimentos, controlar o gasto com pessoal, voltar para a legalidade e organizar de maneira muito precisa o custeio para que ele possa ser cumprido rigorosamente: “A ordem é cortar gastos e já foi enviada, aos secretários, uma circular impondo limites de 50% no corte dos cargos comissionados”. 

Reunião com os secretários( Foto: Marcelo Cardoso)



Na reunião, o governador revelou que "para equilibrar as finanças do Estado será necessário um corte de R$250 milhões no orçamento e anunciou metas para a regularização dos contratos e as irregularidades pendentes. Estamos buscando o equilíbrio entre receita e despesa. A folha salarial está incompatibilizada com a receita corrente líquida", revela Wellington Dias. Fonte: CCom

Nenhum comentário:

Postar um comentário