quinta-feira, 19 de março de 2015

Deputado Alexandre Almeida apela construção de escola no Conjunto Novo Tempo

Deputado estadual Alexandre Almeida (PTN)
O deputado Alexandre Almeida (PTN) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, durante a sessão desta quinta-feira (19), para fazer um apelo para que o Governo do Estado não faça o distrato do contrato que foi celebrado em 2014, que prevê a construção de uma escola de Ensino Médio no Conjunto Novo Tempo, em Timon.

“Eu solicitei, em 2013, que o governo incluísse na proposta de consulta ao BNDES a construção dessa escola, foi aprovado, a licitação foi feita e o prefeito Luciano Leitoa fez um ofício se comprometendo a doar o terreno para a construção”, explicou o deputado. “Passei todo o ano de 2014 insistindo para que a administração municipal cumprisse esse compromisso, mas, infelizmente, o prefeito fez ouvido de mercador, e agora recebo a notícia que a Secretaria de Estado da Educação resolveu fazer o destrato do contrato”, ressaltou Almeida.

Ainda segundo o parlamentar, o conjunto Novo Tempo tem duas mil casas onde residem cerca de oito mil pessoas, dentre elas centenas de jovens que precisam de uma escola de Ensino Médio. “Sabemos que o conjunto Novo Tempo é uma área de pessoas carentes, onde muitos pais não têm condições financeiras de arcar com os custos de deslocamento para que seus filhos possam estudar em outro local, por isso entendemos que a construção de uma escola é fundamental para garantir o direito à educação a esses jovens”, destacou Alexandre Almeida.

O deputado frisou que se o governo resolver, de fato, não construir a escola, milhares de jovens que sonham com um futuro melhor poderão ter esse objetivo prejudicado. “Eu reafirmo o que venho dizendo sempre nesta Casa, eu torço para que o atual governo acerte, pois a população será a maior beneficiada, e por isso eu encerro a minha fala apelando ao governador Flávio Dino, bem como aos líderes do governo, para que essa decisão seja revista e as famílias sofridas do conjunto Novo Tempo não sejam prejudicadas”, concluiu Alexandre Almeida. Fonte: Ascom/Deputado Alexandre Almeida




Nenhum comentário:

Postar um comentário