sexta-feira, 27 de março de 2015

Detran-MA garante confecção e entrega de placas de veículos

O setor de emplacamento do Detran-MA conseguiu identificar, na quinta-feira (26), as causas dos atrasos registrados nos últimos dias na confecção e entrega de placas emitidas pelo órgão. O atraso foi gerado por uma falha técnica na rede de informática que interliga os sistemas do Banco do Brasil e das três empresas credenciadas para fabricação de placas e lacres para veículos.

O problema, de natureza operacional, se deveu às adequações da rede interligada de informática ao novo sistema de emplacamento do Detran-MA, que desde o dia 19 voltou a ser executado diretamente pelo órgão, e não mais por empresa terceirizada, como era feito antes.

O fim da terceirização no emplacamento do Detran-MA foi determinado pelo Ministério Público do Maranhão, por meio do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado no dia 23 de fevereiro deste ano, entre o Detran-MA e as três empresas credenciadas para o fornecimento de placas.

“As estampadoras de placa tiveram menos de 30 dias para adequar o sistema após o fim do convênio entre o Detran e a Apac. Apesar do pouco tempo, conseguiram implantar, garantindo a continuidade do serviço e a diminuição dos custos do emplacamento no Maranhão”, explica o diretor-geral do Detran-MA, Antônio Nunes.

Com a retomada do emplacamento direto pelo Detran-MA, sem intermediários, o Maranhão passou a oferecer, desde o dia 19, o menor preço do país para fabricação de placas com sistema de identificação por código de barras (R$ 116 para veículos e R$ 68 para motos).

Providências

Técnicos de TI (Tecnologia da Informação) do Detran, do Banco do Brasil e das empresas estampadoras foram acionados pela direção geral do Detran-MA nesta quinta-feira (26), para juntos sanarem o problema no menor tempo possível e regularizar a entrega das placas. Embora tenha sido afetado parcialmente, o processo de emplacamento não foi suspenso. De acordo com previsão das equipes de informática, o serviço de confecção das placas estará normalizado até a próxima terça-feira (31).


                                                                                                                          

Nenhum comentário:

Postar um comentário