terça-feira, 17 de março de 2015

CAOS EM TIMON: Ponte Metálica deverá continuar interditada por 10 dias e a Ponte da Amizade está sob ameaça de desabar

Transnordestina realiza obras de reforma e manutenção na linha férrea entre Timon e Teresina

Operários dando manutenção na linha férrea

Com o objetivo de garantir a segurança de tráfego de cargas, passageiros e transeuntes na linha férrea que compreende o trecho Timon/Teresina a empresa Transnordestina realiza uma obra de substituição de trilhos e dormentes que estão com a vida útil vencida. Para isso, durante o período de execução da obra estimado em pelo menos 10 dias a Ponte Metálica ficará interditada.

O órgão lamenta os transtornos causados com a obra, no entanto, ressalta que os serviços irão melhorar a estrutura física da linha operacional. (Por Suzi Sousa, da Assessora de Comunicação CMTP)

Ponte da Amizade corre o risco de desmoronar a qualquer momento
Situação preocupante do ponto de vista técnico a situação da Ponte da Amizade  (Foto: Adriano Sousa)

A Ponte José Sarney, mais conhecida como Ponte da Amizade, que liga os estados do Piauí e Maranhão, encontra-se com problemas de estrutura, entre eles, rachaduras e desníveis e corre o risco de desmoronamento.


Desde sua criação, a Ponte da Amizade, nunca passou por nenhuma manutenção. No trecho da alça de acesso para Teresina existe um desnível visível das placas de concreto na ponte e quando os veículos passam, é possível sentir a vibração.


Segundo o engenheiro Augusto Basílio, o problema seria a fuga de materiais (areia) e que existe a possibilidade de ocorrer um desmoronamento a qualquer instante, “na parte estrututal da ponte, estrutura metálica, não existe nenhum tipo de problema. O problema que está ocorrendo é que na alça de Teresina que foi feito o procedimento conhecido como terra armada (Processo de contenção de aterros que utiliza placas de concreto, armaduras e a própria terra como materiais), está havendo uma fuga de material (areia) ocasionando no abatimento do pavimento dessa alça”, ele conclui sugerindo uma solução para o problema, “Para evitar que ocorra um acidente e parte da ponte desmorone, é necessário interromper a ponte (nessa região) e refazer essa engenharia de terra armada no trecho em que está comprometido. Eu acredito que poderiam ser colocadas mantas pelo lado interno do aterro para evitar essa fuga de material”, explicou. Fonte: Vooz

                                                                                                                           
                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário