terça-feira, 12 de maio de 2015

Governo entrega lotes do Parque Empresarial de Timon

Victor Hugo, Simplício Araújo e Luciano Leitoa
Reiterando a política de fomento ao processo de industrialização do Estado e de apoio aos municípios no desenvolvimento de ações que promovam o crescimento econômico local, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria e Comércio (Seinc), entregou a 14 empresários os lotes dos terrenos onde serão construídas empresas e indústrias, no Parque Empresarial de Timon.

“A implantação dessas primeiras empresas no Parque Empresarial de Timon vai significar a geração de 2.316 empregos, aliado a um investimento de mais de R$ 71 milhões, só no município. A expectativa é que o número de trabalhadores com carteira assinada cresça nos próximos anos e fortaleça a economia da cidade”, destacou o secretário Simplício Araújo explicando que ações seguem diretriz do governo Flávio Dino no sentido de incentivar o crescimento econômico do estado.

A projetista da indústria de confecção Justa Fama, Auricélia Soares Costa, que representou uma das empresas que recebeu o lote, acredita no potencial de Timon. “Ficamos satisfeitos com os incentivos anunciados, além saber que Timon sai na frente de muitos municípios e que aqui encontramos uma estrutura pronta para crescermos. Em breve, outras empresas virão atraídas por todas essas vantagens”.

Ao final do encontro, ficou acertado que no próximo dia 22 haverá outra reunião com o empresariado para dar continuidade ao processo de implantação das empresas no Parque Empresarial. Participaram da entrega, além do secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, o prefeito de Timon, Luciano Leitoa e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Victor Hugo.

O Parque Empresarial de Timon

Localizado às margens da BR-316, próximo à ferrovia Transnordestina, o Parque Empresarial de Timon ocupa uma área de quase um milhão de metros quadrados e possui 68 lotes empresariais. O empreendimento conta com um espaço urbanizado, dotado de pavimentação, energia, água, drenagem, além de centro administrativo, estacionamento, pátio de carreta, entre outras estruturas.
Os lotes são distribuídos dentro de um zoneamento para atender à demanda não só de indústrias, mas de diversos setores empresariais, como comércio e serviços. Fonte: Agência Secom



Nenhum comentário:

Postar um comentário