quinta-feira, 2 de julho de 2015

Polícia prende em Timon suspeito de matar taxista com 17 facadas

        Delegado Francisco Costa, o Barêta
A Polícia Civil em ação com a Polícia Militar prendeu nesta quinta-feira (2), um dos dois suspeitos de assassinarem o taxista Carlos Eduardo Borges da Silva, de 36 anos, com 17 facadas no último dia 12. Elis Augusto Nunes da Cunha, de 26 anos, estava em Timon e foi preso no trabalho. O delegado Francisco Costa, o Barêta, titular da Delegacia de Homicídios, explicou que o suspeito foi reconhecido por testemunhas.

"A vítima foi reconhecida através do retrato falado, com suas características morfológicas, pelas testemunhas. Elas confirmaram que viram o suspeito saindo do local onde o corpo foi encontrado, na Rodoviária, com uma faca e com uma mochila. Provavelmente, era a que a vítima estava no dia da morte", explicou o Barêta, complementando que sabendo disso a equipe entrou em campo e localizou o suspeito.

Depois que o suspeito foi preso, as testemunhas foram chamadas para confirmarem se haviam visto a mesma pessoa e eles disseram que não tinham dúvidas em apontar que o preso era quem haviam visto saindo do local do crime.

O delegado diz que a maior hipótese é de um crime de latrocínio, porque parece que os dois comparsas conheciam ou eram amigos da vítima, e sabiam que ela havia acabado de sacar um valor no banco. "Provavelmente eles viram a quantia em dinheiro, levaram a vítima espontaneamente para o local do crime, acabaram discutindo e cometendo o crime", afirmou, sem comprovar se foi premeditado.

"O laudo cadavérico é categórico, as lesões são típicas de defesa, por isso a hipótese de discussão, já que está comprovado que houve luta corporal. Os dois autores foram identificados pelas testemunhas e o outro, o co-autor ainda não identificado pela polícia, mas logo ele deve ser preso também", concluiu.  (Com informações do Cidade Verde).


Nenhum comentário:

Postar um comentário