terça-feira, 4 de agosto de 2015

TERESINA: Paixão cobra ações da PMT na zona rural, regularização fundiária e setor de transportes

Vereador Paixão (PT)  cobra ações da PMT 
O vereador Gilberto Paixão (PT), o primeiro a ocupar a tribuna na sessão de hoje (4) da Câmara Municipal, após o retorno às atividades normais do segundo semestre, cobrou da Prefeitura de Teresina as ações nas áreas de regularização fundiária, transportes e zona rural, pactuadas desde 2013 com gestores municipais, como resultado das audiências públicas, mas que até agora não saíram do papel.

De acordo com o parlamentar, as famílias que residem em áreas ocupadas na periferia há vários anos continuam sendo despejadas e de forma truculenta, quando o papel da Prefeitura de Teresina seria de cadastrar e viabilizar a regularização dos terrenos ocupados. “E isso ficou pactuado com os gestores e as famílias há mais de dois anos atrás. A Prefeitura esquece que prometeu, mas a população atingida não”, disse o vereador.

Na mesma situação se encontra a população da zona rural de Teresina, que buscou junto à Câmara Municipal a realização de três grandes audiências públicas, contemplando toda a extensão da zona rural de Teresina. Os problemas com distribuição de água e fornecimento de energia, estradas, transporte rural e apoio à agricultura familiar só se agravaram.

Segundo Paixão, o desrespeito maior com a população se encontra no setor de transportes urbanos, onde a população usuária ainda continua enfrentando os problemas de vinte e cinco anos atrás, como superlotação, falta de parada de ônibus, demora excessiva, veículos velhos e sem manutenção, engarrafamentos, falta de fiscalização.

“Os trabalhadores que operam o sistema denunciam a falta de estrutura dos consórcios criados, onde empresas demonstram fragilidade de continuar operando, tendo inclusive que remover trabalhadores para outras empresas de outros ou do mesmo consórcio. Os gestores municipais dizem que o setor de transportes está às mil maravilhas porque nunca andaram de ônibus um dia sequer”, afirmou o vereador. Fonte: Ascom/Vereador Paixão

Nenhum comentário:

Postar um comentário