terça-feira, 15 de setembro de 2015

Juíza autoriza exumação de corpo para esclarecer processo trabalhista no Piauí

Equipe do IML de Teresina, juíza e a polícia no local 

A juíza Kelly Cardoso da Silva, titular da Vara do Trabalho de Corrente, no interior do Piauí, autorizou a exumação do corpo de um trabalhador, falecido por "causa desconhecida", segundo consta da certidão de óbito. A família, no entanto, ajuizou ação trabalhista contra a empresa, alegando que o operário teria sido morto por envenenamento – fato negado pelo empregador.

Diante da controvérsia, a magistrada autorizou a exumação. A diligência foi realizada no último dia 10 de setembro, na zona rural do município de Monte Alegre do Piauí, tendo à frente a equipe do Instituto Médido Legal (IML) de Teresina, dirigida pelo  médico legista Antônio Nunes Nunes Pereira, diretor da Polícia Técnico-científica do Estado do Piauí.

Da parte da Justiça do Trabalho, o ato foi acompanhado pela própria da juíza que o autorizou, Kelly Cardoso da Silva, e pelos servidores Alba Mara Araújo Alves, diretora de Secretaria, e Marcus Vinícius de Carvalho e Souza, Oficial de Justiça da VT de Corrente.

Também houve acompanhamento por parte dos familiares da vítima, do promotor de Justiça da cidade de Corrente, Rômulo Paulo Cordão, do major Hortêncio, integrante do 7º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, e dos advogados das partes, Francisco Valmir e André Rocha, assim como de um representante da empresa.   Fonte: TRT/PI

      

Nenhum comentário:

Postar um comentário