sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Servidores públicos bombardeiam Flávio Dino nas redes sociais

Cada vez pior  

Servidoras públicas em protesto contra o governador Flávio Dino (PCdoB

O bombardeio dos servidores do Judiciário, após decisão judicial que suspendeu o reajuste de 21,7%, que vinham sendo pagos desde o ano passado, foi a mais dura reação a um governador já registrados nas redes sociais. A pancadaria foi tamanha que levou o governador Flávio Dino a cancelar o acesso livre aos seus diversos perfis.

Mas a reação do funcionalismo foi apenas mais uma evidência de que Flávio Dino perde a cada dia de seu governo a aura que construiu durante os oito anos de campanha diária no Maranhão, e o discurso que vendeu neste período, de que tudo seria diferente a partir de sua chegada ao poder.
Mas a revolta com o governador, dizem os críticos, não é nem por que ele faz igual ao que se via historicamente no estado. Não, é porque ele faz pior.

Não há registros, por exemplo, de nenhum governador na história que tenha deixado paralisadas todas as obras do seu antecessor, mesmo com recursos disponíveis em caixa. Não há registro de nenhum governador que tenha conseguido, em tão pouco tempo, reduzir a pó um projeto de excelência, como o implantado no setor da Saúde até dezembro de 2014.

E não há registro de nenhum governador que tenha completado nove meses de mandato sem nenhum indício de obra estrutura no estado, e com índices tão alarmantes de violência em todo o estado.
E nada aconteceu – a não se sua própria posse – para justificar a letargia do governo que renovou as esperanças do maranhense e que prometeu a mudança “desde o primeiro dia do seu mandato”.

E é por isso que a população – em todos os seus setores – reage tão duramente às ações do governador Flávio Dino. É como o povo se sentisse traído pelo comunista.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão  

Nenhum comentário:

Postar um comentário