segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Microcefalia: Timon discute formas de prevenção e combate

        Secretário de Saúde, Márcio Sá, com representantes da Regional de Saúde

Em Timon, a Secretaria Municipal de Saúde e a Regional de Saúde, diante do aumento do registro de casos de microcefalia no país, reuniram-se na última sexta (27) para discutir estratégias de combate e prevenção da doença no município.

“Neste momento em que há um grande número de casos da doença no país, é preciso estarmos em alerta máximo. O município já está  ligado para monitorar  e acompanhar, caso apareça alguma o ocorrência; principalmente em virtude da nossa maternidade, que logo estará pronta, pois nossa preocupação é trabalhar um bom pré natal. Assim, vamos reforçar a tarefa da Atenção Básica e mobilizar nossos  Agentes de Combate às Endemias, já que há a relação da doença com o Zika vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue”, disse o secretário de saúde, Marcio Sá.


Estiveram presentes na reunião, o secretário Marcio Sá - acompanhado por coordenadores da Vigilância em Saúde,  Vigilância Epidemiológica,  SIM/SINASC, Programa Saúde na Escola, Atenção Básica;  e a diretora da Regional de Saúde de Timon, Graça Rodrigues, acompanhada pelos seus assessores  técnicos. Na oportunidade, foi discutido entre os representantes de saúde do município a campanha do HPV, que acontece em Timon com a administração da segunda dose.


Sobre a doença – A microcefalia, malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada, apesar de não ser uma doença desconhecida, tem atraído todas as atenções dos profissionais de saúde e da população brasileira, por conta do aumento do número de casos no Brasil e por conta de sua associação preliminar ao Zika Vírus, que é transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da Chinkungunya. Fonte: Ascom/SEMS 


Nenhum comentário:

Postar um comentário