quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

TIMON: Equipes da Estratégia de Saúde da Família discutem ações de trabalho

 Secretário de Saúde, Márcio Sá, reúne equipe de trabalho

O secretário de Saúde de Timon, Marcio Sá, esteve reunido com toda equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) para realizar uma avaliação de trabalho desenvolvido pelos profissionais e traçar estratégias que otimizem as ações neste ano de 2016.

Hoje o município de Timon conta com 57 equipes da ESF, que estão distribuídas na zona rural, com 11 equipes e na zona urbana, com 46, tendo ainda o reforço do programa Mais Médicos, que disponibilizou 08 especialistas cubanos para Timon.

De acordo com o secretário a reunião objetivou fazer alguns ajustes nos serviços prestados buscando a melhoria nos atendimentos à população. “Nos reunimos, juntamente com a Coordenadora Lúsia, com toda equipe da ESF para fazer uma avaliação e algumas recomendações inerentes ao trabalho desenvolvido por eles, que por sinal vem nos ajudando muito. Estamos trabalhando e conversando com todas as nossas equipes para melhor desenvolver nosso trabalho em 2016”, falou Marcio.


Caps Infantil apresenta trabalho desenvolvido com crianças


Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Infantil de Timon, localizado na Avenida Getúlio Vargas, 280 – Centro, recebeu a visita do secretário municipal de saúde, Marcio Sá, que fez um levantamento do atendimento realizado na unidade, bem como a verificação da estrutura do prédio.
O gestor foi recebido pela coordenadora do CAPSi, Misterly Rabelo, que detalhou as ações desenvolvidas dentro da unidade e que tem contribuído para alcançar melhores resultados no desenvolvimento social das crianças.

“Estamos vendo como andam os atendimentos dos nossos pacientes e também olhando nossa estrutura física. Estamos trabalhando e andando em todas as unidades de saúde inclusive orientando e conversando com todos os nossos servidores para buscar melhorar nossos serviços prestados a nossa população”, disse Marcio Sá.

O CAPSi é uma instituição interdisciplinar de amplo acolhimento a crianças que possuem algum tipo de transtorno mental, buscando reinseri-las socialmente. Parte das crianças atendidas pelo CAPSi são encaminhadas por meio de busca ativa. Outras são encaminhadas através da ESF. Mas há ainda as que chegam ao local por demanda espontânea. Ao chegar ao CAPS, é feita a triagem pelo profissional de plantão, que o direciona para o devido atendimento.

No CAPSi, são oferecidos serviços de Terapia Ocupacional Individual e em Grupo; Psicoterapia Individual e em Grupo; Serviço de Artesanato; Serviço Social; Visitas Domiciliares; Atendimento Psiquiátrico; Atendimento Fonoaudiológico; Serviço de Nutrição; Educação Física; Psicopedagogia; Serviço de Enfermagem; Dinâmica de Grupo com usuários do CAPS e família; Palestras Educacionais para usuários e famílias; Oficinas Terapêuticas com usuários do CAPS e família; Serviço de Acolhimento; Distribuição de Medicamentos; Alimentação para os que permanecem por longo período no local. Fonte: Ascom/Sems



Nenhum comentário:

Postar um comentário