segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

TIMON: Ligações irregulares comprometem abastecimento de água

Águas de Timon instala medidor de vazão em dois sistemas


A cada 100 litros de água tratada, apenas 67 são consumidos. É o que aponta estudo do Instituto Trata Brasil. No país, aproximadamente 37% da água é perdida e a ocorrência de ligações clandestinas está entre as culpadas por esta estatística que gera prejuízo anual de quase R$ 8 bilhões.

Além do prejuízo financeiro há ainda os danos ambientais. O desperdício de água com vazamentos, fraudes e ligações irregulares, em todo o Brasil, seria capaz de encher seis sistemas Cantareira, em São Paulo. O combate a perdas é uma preocupação da Águas de Timon. A concessionária orienta o consumo consciente, a preservação do meio ambiente e o uso racional dos recursos.

Ligações irregulares – Além disso, a Águas de Timon chama atenção para outra problemática: a contaminação da rede de água. As ligações irregulares prejudicam o fornecimento, sobretudo causando transtornos para o consumidor regular, devidamente cadastrado e que mantém suas contas de água em dia. Todo o município fica comprometido com irregularidades.

A Águas de Timon já identificou diversos casos de ligações irregulares no município. “Em uma rede de 60mm, tínhamos 18 ligações, sendo somente duas regulares. As outras 16 eram irregulares, representando furto de água”, exemplifica o coordenador de operações, Gabriel Buim.     
   
“Outro problema é a redução de pressão na rede ou até a falta da mesma. A água pode chegar mais fraca e até mesmo contaminada, pois não sabemos quais os materiais e métodos que foram usados para fazer a ligação irregular”, pontua o coordenador. O vazamento na rede de abastecimento, decorrente de ‘gatos’ é um potencializador de perdas e contaminação.

Medidor de Vazão – O combate a perdas está previsto no programa Timon Saneada 1, que visa a universalização do acesso à água tratada na zona urbana do município. A concessionária investiu em dois medidores de vazão ultrassônicos de calha parshall, instalados no Sistema II, que atua com 3 poços e capacidade de 560 m³/ h, localizados no São Benedito e na Vila João Reis; e no Sistema III, que atua com 5 poços com capacidade de 280 m³/ h, no São Benedito. “Os investimentos representam mais confiabilidade nos dados de volume distribuído e são ainda um indicador chave de perdas”, destaca Buim.

Por mês, a Águas de Timon distribuí ao município 2 milhões de m³ de água. A concessionária está investindo em obras que estão mudando a realidade de Timon. Foram entregues, por meio do programa Timon Saneada 1, a sede administrativa e Loja de Atendimento. A Estação de Tratamento de Água está em fabricação. A fundação da ETA está em execução, sendo realizada com alvenaria de pedra argamassada para contenção. O programa Timon Saneada 1 inclui ainda 20 Km de extensão de rede; instalação de sistemas de tratamento químico; substituição de bombas e válvulas; reforma e modernização de sistemas; setorização e melhoria na qualidade e regularidade do abastecimento.

Está previsto ainda, dentro do Timon Saneada 1, a instalação de hidrômetros, já iniciada em alguns bairros do município. Todos os imóveis comerciais, residenciais, públicos e industriais, sem exceção, receberão um equipamento que fará a medição do volume de água consumido.

Cadastro – Quando um morador é irregular, ele não se preocupa em economizar, já que está furtando água. As ligações irregulares prejudicam o abastecimento de todo o município. Procure a Loja de Atendimento e regularize sua situação. Apresente documento oficial com foto, CPF, comprovante de residência e documento do imóvel. Faça a sua parte!

A Loja de Atendimento fica localizada na avenida Presidente Médici, 718 – Parque Piauí. O atendimento é realizado de segunda à sexta-feira, de 8h às 17h. Também é possível entrar em contato com a empresa pelo (99) 3212- 4418 e pela internet, através do site www.aguasdetimon.com.br.






Nenhum comentário:

Postar um comentário