sexta-feira, 18 de março de 2016

Tribunal de Justiça do Piauí fecha acordo entre Governo e professores

Governador do Piauí, Wellington Dias (PT) 
O Governo do Estado e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte) chegaram a um acordo quanto ao reajuste salarial da categoria, após proposta do desembargador Francisco Antônio Paes Landim Filho, do Tribunal de Justiça do Piauí, nesta sexta-feira, 18, após reunião de conciliação. O desembargador sugeriu pagamento do percentual de reajuste de 11,36%, em duas parcelas, sendo a primeira parcela, de 4%, de janeiro a junho deste ano, e o complemento de 7,36% já a partir de julho.

O governador Wellington Dias autorizou a execução da proposta e comentou o resultado do encontro durante entrega de mais de 1.300 casas no Residencial Orgulho de Ser, na zona de Teresina, com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Kassab.

Wellington pondera que a situação financeira do Estado é muito grave, diante do quadro da crise político-econômica que se alonga e se agrava em todo o país, atingindo todas as unidades da federação, sobretudo, as mais frágeis economicamente, como o Piauí, que ainda vive o drama de se municiar de uma verdadeira e difícil engenharia financeira para assegurar o equilíbrio fiscal.

“Estamos sofrendo com as quedas sistemáticas do Fundo de Participação dos Estados (FPE), que representa 55% das receitas do Estado”, frisa o governador. Somando a transferência da União nos meses de janeiro, fevereiro e a primeira cota do mês de março, há uma queda real de 16%, considerando que o valor nominal da queda nesse período, de 4,95%, e a inflação de 11%. Isso representa uma redução nominal de quase R$ 32 milhões para o Estado, sem contar a inflação.

Entretanto, mesmo com as dificuldades que se revelam, Wellington Dias considera a importância da categoria dos professores para a elevação da qualidade da rede de ensino do Estado e a sua preponderância para o desenvolvimento do Piauí. “Temos um carinho muito grande pelos nossos professores, e a nossa meta é trabalhar cada vez, com mais afinco, para a melhoria da qualidade e da autoestima dos mestres do Piauí. Não mediremos esforços nesse sentido e esperamos sair logo dessa crise para investirmos mais ainda em políticas públicas educacionais”, assinalou. Fonte: CCom


Nenhum comentário:

Postar um comentário