segunda-feira, 25 de abril de 2016

Governo lança “Aulão do Enem” 2016 em Timon e planeja levar programa a mais de 50 municípios maranhenses

Programa Aulão do Enem será ampliado neste ano e chegará a mais de 50 municípios do Maranhão

Na presença de mais de dois mil jovens, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançou no domingo (24), em Timon, o Aulão do Enem 2016 e divulgou os nomes das cidades-sedes que receberão o programa. Este ano, os aulões serão levados a mais de 50 municípios.

Este é o segundo ano que o Governo do Estado realiza o evento, que na primeira edição foi levado a 16 municípios maranhenses. “Este é um importante programa do governo Flávio Dino que este ano está sendo ampliando. O Aulão do Enem em 2016 chega a 50 municípios e terá mais de 60 edições”, enfatizou o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada.

Além da presença de professores do Maranhão e do Piauí, participaram do ato o secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, o prefeito de Timon, Luciano Leitoa e a chefe de gabinete da Secti, Eneida Erre. O evento ocorreu no Centro de Convenções Maranhense (CCM).

O professor Luciano Mourão, um dos responsáveis pelo Aulão em Timon, considera um marco histórico o que o Governo do Maranhão vem fazendo pela educação no Estado. “Ele dá uma cara nova a ela e, à juventude, a oportunidade que sempre desejou: uma excelente preparação para o vestibular. Com um maior número de cidades atendidas é a juventude maranhense quem ganha, porque vai se preparar bem melhor”, afirma o professor.

Em 2015, 16 mil pessoas participaram do preparatório. Desse total, 300 foram aprovados em instituições de ensino superior. A expectativa do governo é de que, este ano, o número de participantes e de aprovados seja bem maior. “Agora vamos planejar o dia do Aulão em cada uma dessas cidades, organizar o material didático e credenciar os professores. É uma grande ação do Governo do Maranhão dentro da diretriz estratégica de democratizar o acesso à educação superior”, explicou Jhonatan Almada.

Para Luciano Leitoa, prefeito de Timon, o Aulão traz para uma parcela da comunidade – alunos que têm interesse em uma revisão e não têm condições de pagar um curso particular – a oportunidade de participar e alcançar boas notas no exame nacional. “Em 2015 fez grande sucesso e tivemos muitas aprovações, com certeza este ano não será diferente”, explica o prefeito.
 
  Prefeito Luciano Leitoa observando a movimentação dos professores e organizadores

Opinião semelhante à do prefeito tem o secretário da Juventude de Timon, Messias Filho. “Não temos dúvidas de que, com essa caravana do Enem se espalhando pelo estado inteiro, o número de aprovação será maior e vidas serão transformadas pela educação”, afirma Messias.

Depois de ter participado de quatro aulões em 2015, Jancen Ségio, maranhense de Timon, foi aprovado no curso de Letras na Universidade Federal do Piauí (UFPI). Para o universitário, esse é um projeto que abre portas, mas o aluno tem que fazer a sua parte relendo o material e estudando em outros horários. “Sei que devo ao Aulão e que o projeto é muito bom, mas é preciso que cada um tenha responsabilidade”, destaca.

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que este ano será realizado em novembro, é a porta de entrada para a universidade. A nota do exame é usada como critério de seleção por várias instituições de ensino superior, públicas e privadas, ao substituir ou complementar o vestibular.

Ao participar do exame, o candidato pode se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e concorrer às vagas oferecidas por instituições públicas. Pode, também, se candidatar às bolsas de estudo integrais e parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni) e ao financiamento de cursos superiores do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), e ao Programa Cidadão do Mundo, do Governo do Estado.

O início dos aulões promovido pelo governo está marcado para julho e se estenderá até outubro. Por meio do Aulão são disponibilizadas aulas de revisão para as provas do Enem obedecendo um calendário programado pela Secti, além de material didático gratuitos nas quatro áreas que compõem o exame, como Linguagem e Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemáticas e suas Tecnologias e Redação. Fonte: Agência Secom 

    Centenas de estudantes acompanharam e participaram do Aulão, em Timon



Nenhum comentário:

Postar um comentário