quinta-feira, 28 de julho de 2016

PIAUÍ: Criada Câmara Setorial do Polo Empresarial de Saúde

Secretário Merlong Solano discutindo a questão do Polo Empresarial de Saúde 

O Governo do Estado acaba de criar mais uma Câmara Setorial, desta vez para pensar o desenvolvimento econômico do ramo da saúde. A Câmara Setorial do Polo Empresarial de Saúde integra um conjunto com mais doze câmaras já oficializadas, que deverão trabalhar de forma planejada e participar diretamente na tomada de decisões governamentais.

O secretário estadual de Governo, Merlong Solano, destaca que o executivo tem um orçamento limitado, o que implica na necessidade de buscar parcerias com a iniciativa privada, no sentido de encontrar caminhos que contribuam para o crescimento da economia. “As câmaras são ambientes de produção de ideias e soluções, de consensos que possam orientar a definição da política de desenvolvimento do Piauí”, enfatiza.

Foram escolhidos como presidente e vice-presidente da Câmara Setorial do Polo Empresarial de Saúde, Jefferson Campelo e Francimaura Leitão, respectivamente. A entidade será composta por até 30 membros, dentre proprietários de hospitais, clínicas, laboratórios e serviços, como distribuidoras de medicamentos, além de representantes de sindicatos e dos executivos municipal e estadual.

No dia 14 de junho deste ano, o governador Wellington Dias assinou os decretos que oficializam a criação das doze Câmaras Setoriais: Tecnologia da Informação, Construção Civil, Turismo, Apicultura, Fruticultura, Cajucultura e derivados, Piscicultura, Ovinocaprinocultura, Suinocultura, Avicultura, Pecuária leiteira e derivados, Agronegócio.

“A Câmara Setorial não consiste em uma estrutura, mas em uma iniciativa, destinada a criar grupos articulados, com total autonomia, por isso, elas são presididas pela iniciativa privada. A ideia é que elas tenham continuidade, independente de quem venha a governar o estado”, frisa o assessor especial da Secretaria de Governo e coordenador das Câmaras Setoriais, Sérgio Vilela.

O governador deverá se reunir com cada uma das câmaras nos próximos três meses. Cada setor deverá apresentar um plano com demandas e potenciais, a exemplo do que foi apresentado pela Câmara da Cajucultura, em audiência no dia 19 de julho, durante a qual o governo acatou as solicitações da entidade, firmando o compromisso de distribuir quatro milhões de mudas, garantindo assistência técnica a pequenos e médios produtores, a fim de recompor os pomares. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário