segunda-feira, 28 de novembro de 2016

MARANHÃO: O temor dos dinistas

Ex-governadora Roseana Sarney (PMDB/MA)
O pedido do procurador-­geral da República, Rodrigo Janot, para que fosse arquivada a ação contra a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) nas investigações da Lava Jato e a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatá-­lo logo a seguir, deixou os adversários da peemedebista desnorteados.

Parte de sites, blogs e programas de rádio mantidos com patrocínio do governo estadual, simplesmente ficou sem ação. Preferiram não dá uma nota sobre o fato. Até esperaram uma manifestação dos porões do Palácio dos Leões, mas depois preferiram nem comentar a decisão do Supremo.

Outra parte preferiu fazer ilações tentando explicar os motivos que levaram ao pedido do procurador e a aceitação pelo STF. Além disso, buscam sempre cavar “fatos” para tentar confundir a opinião pública, passando a ideia de que mesmo sem ser investigada, Roseana ainda deveria ser criminalizada.

Essa parte que foi para o ataque a ex­-governadora é a que mais teme o fortalecimento político de Roseana, inclusive como a mais provável adversária de Flávio Dino (PCdoB) em 2018.

O fato é que a ex-­governadora não faz mais parte da lista de investigados da Lava Jato e de forma serena comemorou a decisão do STF em nota divulgada à imprensa.

“Eu acreditei que a justiça seria feita e, como afirmei, em todos os momentos, minha consciência estava tranquila, pois agi de forma correta e nunca fiz nada que pudesse desabonar a minha conduta como governadora do meu estado. A Justiça reconheceu a verdade, e é a verdade que sempre prevalecerá”, disse a ex-­governadora.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão  




Nenhum comentário:

Postar um comentário