quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

“Pacote de maldades”, diz Edilázio sobre aumento de imposto aprovado na AL do Maranhão

Deputado estadual Edilázio Júnior (PV) fez duras críticas ao aumento de impostos pelo governo comunista no MA

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) criticou o governador Flávio Dino (PCdoB) por ter proposto e conseguido a aprovação, no Legislativo Estadual, do Projeto de Lei que aumenta alíquotas de ICMS sobre várias faixas de consumo em todo o estado.

Com o reajuste do imposto, haverá impacto nos preços das contas de luz, de combustíveis, de cigarros e de serviços como telefonia e TV por assinatura. Para Edilázio, o Projeto de Lei de autoria do governador do Maranhão se trata de um golpe de Flávio Dino contra a população do estado.

Ele disse que além de penalizar o maranhense, o projeto de lei ampliará o cenário da crise econômica e financeira no estado. “O governador Flávio Dino devia começar a dar exemplo no próprio governo e a cortar na própria carne, reduzindo, por exemplo, o número de secretarias, a exemplo do que já fizeram outros governadores. Ele falava diariamente da ex-governadora, que eram festas no Palácio, que eram champanhes, que eram jantares, ele disse que nem no Palácio moraria, e ainda passou dois meses sem morar, mas sucumbiu ao poder, ou me corrijam se eu estiver faltando com a verdade. Hoje a foto aqui não é do apartamento dele não, é do Palácio dos Leões, com seus amigos, fazendo jantares, aniversários, festas. Corte isso, governador, diminua as secretarias”, enfatizou.

Edilázio afirmou que a política econômica adotada por Flávio Dino vai de encontro ao discurso do governador durante a campanha eleitoral de 2014 e fere a parcela mais pobre da população.

“Imagina aquele pai de família que está desempregado, se ele faz a matrícula do filho na escola ou paga o IPTU, o IPVA. Não tenho dúvida de que ele optaria pela matrícula do filho, mas hoje ou você paga o IPVA ou seu nome vai para o Serasa. O estado não oferece uma educação de qualidade, não oferece saúde de qualidade e agora vem mais esse aumento de imposto no fim do ano”, disse e completou: “Nenhum de nós, parlamentares, vai ligar o ar-condicionado mais tarde ou desligar mais cedo para economizar R$ 100 na conta de luz. Nós não vamos deixar de usar nossos carros porque o combustível vai aumentar, até porque somos bem remunerados. Mas a população vai sofrer com esse aumento. A população será penalizada por esse governo que tanto prometeu mudança”.

O parlamentar apresentou da tribuna uma foto em que aparece o governador Flávio Dino e o jovem Roniere Rego, publicada no facebook do eleitor, no dia 26 de janeiro de 2015, no interior de um avião de carreira, ocasião em que Dino teria afirmado que iria à Brasília para compromissos num voo comercial, para economizar R$ 49 mil dos cofres públicos: valor de voo num jato particular.

“Depois daquela ocasião tanto o governador, quanto o vice e os secretários só andam de jatinho nos céus do Brasil. A economia aos cofres públicos ficou naquela foto”, disse.

Logo em seguida, Edilázio conclamou aos deputados para que votassem contra a proposta. “O meu encaminhamento para nós rejeitarmos este pacote de maldade que o Governador está entregando no final do ano para os maranhenses, esse presente de natal maléfico para as empresas, para as indústrias e para os menos favorecidos”, disse.

Apesar do encaminhamento do deputado, a peça foi aprovada com apenas oito votos contrários.  Fonte: Assecom/ Dep. Edilázio Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário