quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Gestão de Luciano Leitoa já pagou R$ 540 mil com aluguel de terreno onde funciona aterro sanitário



A gestão do prefeito Luciano Leitoa (PSB) realizou um dispensa de licitação com Francisco Carlos Assunção Reis para a locação de um imóvel na localidade Bom Jardim, zona rural de Timon, para sediar o funcionamento do aterro sanitário e uma unidade de recebimento ou armazenamento de resíduos sólidos não perigosos e recicláveis, conforme contrato nº 004/2016, processo administrativo nº 023/2016 e Dispensa nº 05.02/2016 firmadas entre as partes no valor de R$ 660 mil. É o que informa o Portal da Transparência da prefeitura de Timon.

O local onde se acomoda o lixo produzido em Timon tem sido motivo de muita polêmica e o vereador Ramon Júnior (PP) resolveu fazer uma visita onde funciona o aterro (veja). Ramon Junior disse que irá buscar saber toda a sistemática de funcionamento do aterro, inclusive os custos que a prefeitura tem com esse processo e de quem é a responsabilidade sobre todo o projeto.

Numa rápida consulta ao Portal da Transparência de Timon é possível identificar que os pagamentos com o pagamento do aluguel do terreno começaram no mês de maio de 2016 e o último foi em dezembro do mesmo ano, cujo valor mensal é de R$ 60 mil. Se somando de maio a dezembro, a prefeitura de Timon já pagou R$ 540 mil com a locação do terreno onde funciona o aterro sanitário.

Odor

Existe também um gasto para tratamento e controle do odor no local do aterro que já consumiu R$ 170 mil pagos pela prefeitura de Timon a empresa Ecoflex Investimentos e Participações Ltda, através do Pregão Presencial nº 019/2016 e Contrato nº 011/2016. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário