quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

"No Maranhão, governo comunista não respeita as polícias", afirma deputado Sousa Neto

Deputado Sousa Neto (PROS)
Em seu primeiro pronunciamento no ano legislativo de 2017, na sessão plenária desta quinta-feira (9), o deputado estadual Sousa Neto (PROS) voltou a criticar a Segurança Pública do Governo Flávio Dino e falou do caos instalado no Espírito Santo, com a paralisação dos policiais militares.

Preocupado, o deputado lamentou a onda de violência em Vitória e em várias cidades capixabas, e da preocupação com o Maranhão. “O caos instalado no Espírito Santo traz uma preocupação muito grande para nosso Estado. Temos alertado há muito tempo sobre as condições da PM e da Polícia Civil. A Associação das esposas dos militares daqui há mais de dois anos vem reclamando que seus maridos saem de casa para trabalhar e não sabem se retornam”, relatou.

“Temos um governo truculento e que não respeita as classes. Um governador que é comunista. Um secretário de Segurança comunista. Desde que o comunismo assumiu o governo, não se dialoga com as polícias. Ficou só na promessa. Nosso temor é que o Maranhão passe pelo que está passando o Espírito Santo, pela forma como Flávio Dino trata os nossos policiais, e isso não é só na capital. Todo o interior está nessa situação calamitosa por falta de contingente de policiamento e de estrutura”, disparou.

Ele chamou a atenção dos colegas parlamentares para o texto publicado pelo PCdoB nacional no Portal Vermelho, em defesa do movimento dos pms do Espírito Santo. “O que se vê é uma incoerência de discurso e de ideias da executiva do PCdoB do Espírito Santo, que lá é oposição e não está no poder, com a do Maranhão. Esse deveria ser o mesmo pensamento ideológico de Dino e seu grupo, o de dialogar, de sentar para resolver as questões dos militares e civis. Desde que o comunismo assumiu o governo que não conversa com os policiais, que não trata das reivindicações, de melhorias salariais e nem das condições de trabalho”.

Em sua fala, o parlamentar disse que o Governo tenta enganar a população com falsas propagandas: “A Segurança da propaganda comunista mostra que tem mil novos policiais, novas viaturas e na realidade não tem isso que eles falam. As viaturas não são novas, não estão chegando mais viaturas nos municípios. Elas estão sendo trocadas por outras alugadas por Flávio Dino. Já solicitamos ao secretário Jefferson Portela, informações sobre esses contratos de locações de veículos para a PM”.

Deputado denuncia retaliação a oficial da PM

Sousa destacou a retaliação ao Major Rangel, depois de ter liberado as guarnições de serviço em uma prévia carnavalesca, por falta de alimentação e água. “Major Rangel foi escalado para o policiamento do pré-carnaval na Madre Deus, cuja jornada seria das 17h às 00 h. Por volta das 20h, policiais reclamaram de que não havia jantar. O oficial entendeu que seria desumano manter um policiamento em pé durante sete horas sem qualquer refeição e achou por bem dispensá-los mais cedo, às 21h30. O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, ao tomar conhecimento da situação, mandou, como é de praxe transferir o major do 9º BPM, onde era subcomandante, para outro setor no Comando Geral da PM, como forma de punição pelo ocorrido”.  Fonte: Assecom/ Dep. Sousa Neto



Nenhum comentário:

Postar um comentário