segunda-feira, 19 de junho de 2017

MA: Governo Flávio Dino corta recursos da Saúde e aumenta verba para comunicação

Redução de R$ 500 milhões na assistência médico-hospitalar entre 2015 e 2017, resultou no colapso de unidades de saúde; no mesmo período, a Secom teve aumento de quase 35%
 
Flávio Dino aumentou os recursos da pasta de Márcio Jerry

Numa das mais bisonhas propagandas do governo Flávio Dino (PCdoB), um banner distribuído nas redes sociais no início da semana que passou – para contrapor as denúncias de corrupção envolvendo a Secretaria de Saúde – a comunicação governista divulgou um banner que anuncia, orgulhoso, o corte de R$ 508 milhões nas ações de Saúde, entre 2015 e 2017.

Diante da atual realidade das unidades de Saúde no Maranhão – sucateamento das UPAs, fechamento de hospitais e desestímulo de profissionais da área – o banner repercutiu negativamente na imprensa e nas redes sociais. “Qual o sentido de cortar R$ 500 milhões da saúde, deixando hospitais fechados e atendimento precário?”, questionou o deputado Wellington do Curso.

A festejada “economia” do governo, de mais de 50%, no setor de Saúde fica ainda mais negativa quando se compara com o aumento considerável no orçamento da Secretaria de Comunicação Social e Articulação Política (Secap) – de 35% ­ entre 2016 e 2017. É exatamente a Secap a responsável pelo famigerado banner festejado pelos comunistas – e que sumiu da mídia diante das críticas.

Salto

Em 2016, a Secap, chefiada pelo supersecretário Márcio Jerry, tinha orçamento previsto de R$ 43,8 milhões. Em 2017, esta verba subiu para R$ 58,9 milhões, num salto de mais de R$ 15 milhões.

Deste total, nada menos que R$ 23 milhões estão sendo usados em divulgação, como o banner da “economia” na Saúde, que casou tanta polêmica na mídia.
Além disso, o governo Flávio Dino prorrogou por mais um ano – até setembro de 2017 – contrato que mantém com a empresa Informe Comunicação Integrada, responsável por cuidar da imagem do governador Flávio Dino (PCdoB) na mídia nacional.

Em 2016, o contrato era de R$ 6 milhões. Em setembro, foi renovado por mais um ano, com o mesmo objetivo. A empresa é comandada por Rebeca Scatrut, esposa do jornalista Ricardo Noblat.

Números

R$ 508,9 milhões é o total “cortado” por Flávio Dino no setor de Saúde, entre 2015 e 2017.

Mais de 50% é o percentual de redução dos recursos na Saúde neste período.
35% é o índice de aumento da Comunicação do governo comunista entre 2016 e 2017.

R$ 23 milhões foi o valor gasto por Flávio Dino em divulgação do governo em 2016.

(O Estado do Maranhão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário