terça-feira, 21 de novembro de 2017

Colégio Militar de Timon e companhia de polícia vão dividir o mesmo espaço, denuncia vereador

Segundo o vereador Anderson Pêgo, serão 500 alunos em risco dividindo o mesmo espaço com uma companhia de polícia


Vereador Anderson Pêgo na tribuna da CMT

Em discurso proferido na tribuna da Câmara de Timon durante a sessão ordinária de segunda-feira (20), o vereador Anderson Pêgo revelou estar surpreso com o anúncio feito recentemente pelo deputado estadual Rafael Leitoa, onde o mesmo disse que o Colégio Militar de Timon vai dividir o mesmo espaço com uma companhia de polícia. "Fiquei surpreso quando o primo do prefeito Luciano Leitoa, o suplente de deputado Rafael Leitoa afirmou que vai ter uma companhia de polícia dentro do CAIC onde é para funcionar o colégio militar. Fiquei mais surpreso ainda porque o comandante geral da Polícia Militar do Maranhão veio a Timon fazer um anúncio desse, isso é politicagem! Ele está usando uma instituição séria para querer colocar 500 crianças em risco”, lamentou Pêgo.

Ainda em seu discurso, o vereador Anderson Pêgo citou como é uma rotina dentro de um ambiente militar e os riscos que isso pode trazer para os alunos do Colégio Militar de Timon. "Uma companhia de polícia tem viatura entrando e saindo, tem armas, tem reservas de armamentos e podem acontecer tiros acidentais. Nós, não podemos colocar nossas crianças em risco! Então, essa é a politicagem feita pelo comandante da polícia do estado do Maranhão levado a errar pelo anseio de querer se eleger deputado do suplente Rafael Leitoa e pela questão eleitoral coloca 500 crianças em risco. Isso é para jogar para a população que está fazendo algo pela segurança pública... Segurança pública não é colocar uma companhia de polícia dentro de um colégio não!”, finaliza Anderson Pêgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário