quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Especulações giram em torno de um novo cenário na disputa pela presidência da Câmara de Timon

Presidente da Câmara Municipal, Uilma Resende (PDT) 

A sessão desta quarta-feira (01/11), na Câmara de Vereadores de Timon, aconteceu mesmo alguns parlamentares querendo evitar que não seja questionado ali o assunto da disputa pela presidência da Casa. Apesar disso, foi dominante e promete até mudanças radicais na configuração interna do cenário em torno da sucessão do presidente Uilma Resende.

Vereador Juarez Moares (SD)

Nesse primeiro momento, o vereador Juarez Moraes é tido como o favorito, além do voto dele próprio conta com o apoio declarado publicamente de mais oito vereadores. São eles: Raimundo da Ração, Helber Guimarães, Felipe Andrade, Coca do Matapasto, Kaká do Frigosá, Professora Cláudia Regina, Ivan do Saborear e Dr. Tuá. Todos estes já oficializaram e tornaram público seus votos para Juarez Moraes na sessão desta quarta-feira.

Mas, quem tem experiência em eleição de Câmara de Vereadores sabe que já teve muita gente dormindo eleito presidente e acordando derrotado pelas manobras que ocorrem na calada da noite.

Consenso

Além de Juarez Moraes a disputa na Câmara Municipal se concentra mais na base do prefeito Luciano Leitoa, no caso Jair Mayner e Chagas Cigarreiro que ainda são pré-candidatos.

Mas, é justamente na base governista que nasce um nome de consenso, segundo apurou o Blog do Ademar Sousa. Na verdade, como ainda não entraram em entendimento e para evitar maiores confrontos o nome do atual presidente da Câmara, vereador aliado de todos os momentos do grupo Leitoa, Uilma Resende, poderá entrar em cena a qualquer momento.

Há quem diga que o nome do presidente Uilma Resende - do grupo puro sangue leitoista - tem surgido dentro de um movimento para pacificar a base governista e ele tem dado sinais de que topa mais esse árduo desafio.

Essa disputa está levando para um racha na base governista de apoio ao prefeito Luciano Leitoa (PSB), na Câmara Municipal de Timon. Por isso, o desconforto é visível entre os governistas municipais. 

Por outro lado, segundo apurou o blog, vem surgindo uma movimentação dentro do grupo Leitoa sobre a possível criação de um grupo querendo se tornar independente diante da falta de unidade e consenso na base governista liderada pelo prefeito Luciano Leitoa.  Para isso, estão acontecendo encontros regados a café, almoço e jantar em locais chiques.  Mais detalhes serão publicados oportunamente neste espaço jornalístico. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário