quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Timon já realiza teste da orelhinha


Desde o início do mês, os bebês nascidos em Timon, contam com a realização do teste da orelhinha. Antes, o município não ofertava o procedimento, mas após uma parceria entre a Prefeitura de Timon e o Governo do Estado, o serviço passou a ser disponibilizado no Hospital Regional Alarico Pacheco (HRAP), com profissional cedido pela Secretaria Municipal de Saúde. Uma ação que vai garantir uma atenção completa aos recém-nascidos, prevenindo desta forma problemas futuros.

“Estamos muito felizes por poder proporcionar este serviço que é de fundamental importância, uma vez que estamos lidando com a saúde dos nossos futuros cidadãos. A realização dos exames no hospital vai beneficiar às famílias e evitar transtornos em caso de diagnóstico positivo”, afirma o secretário municipal de Saúde, Marcio Sá.

As mães que não fizeram o teste da orelhinha quando tiveram seus bebês, podem se dirigir ao HRAP, com o cartão dos SUS (dela ou da criança) e solicitar o exame, que pode ser feito na criança até os 12 anos de idade.

O TESTE

A realização do teste da orelhinha é fundamental para que sejam detectados qualquer problema na capacidade auditiva da criança e evitar problemas na fala e no aprendizado. Sua realização não machuca a criança, é realizada enquanto o bebê dorme e não necessita de picadas. Pode ser dividido em duas partes: um teste comportamental e um teste eletrofisiológico.

O teste comportamental é feito com um instrumento chamado agogô, procura-se então que ocorra o reflexo cocleo-palpebral do bebê (piscar). Já o teste eletrofisiológico é feito por meio de um exame chamado “Emissões otoacústicas”, em que é colocada uma pequena sonda na orelha do bebê, fazendo com que o aparelho capte as emissões otoacústicas. Fonte: Ascom/Sems 

Nenhum comentário:

Postar um comentário