segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Timon: Saúde realiza ação de combate à Hanseníase com panfletagem na CEASA


A Secretaria Municipal de Saúde de Timon (SEMS) realizou logo cedo, nesta segunda-feira (29/01), uma panfletagem sobre o combate à Hanseníase, dentro da programação do mês destinado a campanha “Janeiro Roxo”, que trabalha a sensibilização do controle da doença. Durante todo este mês, várias ações alusivas foram realizadas com o objetivo de orientar e conscientizar sobre sinais e sintomas da Hanseníase.

Com o tema “Ponto Final na Hanseníase, vamos eliminar essa doença”, agentes de saúde e servidores da Secretaria de Saúde, distribuíram panfletos informativos na Central de Abastecimento de Timon – CEASA.


O Programa Municipal de Controle da Hanseníase é realizado em parceria com a Morhan (entidade sem fins lucrativos com ações voltadas para a eliminação da Hanseníase), que tem investido em campanhas com o intuito de realizar o diagnóstico precoce. “A avaliação das suspeitas da doença é muito importante no processo de erradicação da doença”, disse Karla Emanuela – coordenadora do Programa de Hanseníase e Tuberculose, da Secretaria de Saúde de Timon. “Por isso é preciso conhecer os sinais (manchas) que aparecem no corpo e procurar o mais cedo possível o atendimento médico para assim evitar sequelas”, acrescentou a coordenadora. O tratamento é feito de graça, nas Unidades Básicas de Saúde do município.

Hanseníase

É uma doença crônica, infectocontagiosa, que acomete principalmente pele e nervos periféricos, podendo levar a sérias incapacidades físicas. Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são: manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica e tato.

O diagnóstico é clínico e a transmissão acontece pelas vias áreas, por meio de contato próximo e prolongado. O tratamento é poliquimioterápico (PQT), recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é a associação de Rifampicina, Dapsona e Clofazimina. Fonte: Ascom/Sems 



Nenhum comentário:

Postar um comentário