sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Reviravolta na eleição da Câmara de Timon deixa a oposição mais fortalecida


Fim de governo antes do tempo, causa racha na base do prefeito Luciano Leitoa e fortalece a oposição em Timon


Vereador Helber Guimarães passa a ser favorito na disputa pela presidência da Câmara de Timon 

Por falta de entendimento entre os 14 vereadores da base do prefeito Luciano Leitoa (PSB) e uma maior habilidade a situação é a pior possível, num cenário que antes tinha apenas o vereador Juarez Morais (SD) como favorito na disputa pela presidência da Câmara Municipal de Timon, mas, tudo mudou numa noite como é a tradição nessas disputas e, com isso, favorecendo quem menos se esperava que é o caso do vereador Helber Guimarães.

Para surpresa de todos o edital de convocação da sessão extraordinária para a escolha da nova Mesa Diretora da Casa foi revogado pelo presidente Uilma Resende, após um recurso do vereador Zé Carlos Assunção alegando vício de formalidade na emenda aprovada pelos vereadores no dia 19 deste mês, alterando a data da eleição. A eleição da Mesa Diretora que antes acontecia em abril foi antecipada para esta sexta-feira (23), às 9 horas da manhã.

Mesmo com essa decisão da presidência da Câmara atendendo o recurso do líder do governo Leitoa, vereador Zé Carlos Assunção, os 12 vereadores que apoiam a chapa encabeçada pelo vereador Helber Guimarães realizaram uma sessão no plenário da Casa presidida pela vereadora Socorro Waquim (PMDB), que contou com discursos reveladores sobre os bastidores dessa disputa. Entre os nomes mais citados por esses vereadores durante os discursos estava o nome do vereador Juarez Morais. Inclusive, alguns parlamentares não fizeram questão de esconder suas chateações com Morais.

A chapa que foi inscrita na manhã desta sexta-feira sob o protocolo nº 0001391482/2018, tendo o vereador Helber Guimarães na disputa pela presidência daquele Poder, foi denominada de "Democracia e Respeito" e ficou assim: 1º vice-presidente, Dr. Tuá; 2º vice-presidente, Ramon Júnior; 1º secretária, professora Cláudia Regina e na 2ª secretaria ficou o vereador Kaká do Frigosá. A chapa citada anteriormente conta ainda com o apoio de todos os vereadores de oposição que tiveram participação em todas as articulações finalizando um consenso.

Diante disso, o caso promete muito capítulos, podendo cair nas barras da Justiça. Mas, uma coisa é certa:  já se sabe quem são os dois maiores derrotados nessa eleição da Câmara de Vereadores de Timon.


Nenhum comentário:

Postar um comentário