terça-feira, 27 de março de 2018

TIMON: Saúde faz alerta para o Combate à Tuberculose



O Dia Mundial de Combate à Tuberculose foi criado pela OMS com o objetivo de conscientizar a população em relação ao impacto da tuberculose no mundo e divulgar as estratégias de prevenção e controle da doença. A data é celebrada em 24 de março, em homenagem aos 100 anos do anúncio do bacilo causador da doença, ocorrido em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch.

A Secretaria Municipal de Saúde de Timon, para lembrar a data, vem realizando, durante todo este mês de março – por meio da Coordenação Municipal de Controle da Tuberculose e em parceria com o NMES, palestras sobre o assunto. Entre os locais onde foram ministrados os temas sobre a doença estão: Centro de Ressocialização Jorge Vieira, Presídio Maracujá, APAC, CAPS, UBS, CEMAR, Consórcio Norte, Zona rural, entre outros.



“Nossa proposta é estimular e sensibilizar a população sobre a adesão ao tratamento da doença, com o intuito de reduzir a taxa de abandono e aumentar a taxa de cura, para isso, o tratamento precisa ser feito até o final, que dura em média 6 meses”, explicou Karla Emanuela, coordenadora de Municipal de Controle da Tuberculose.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, que afeta principalmente os pulmões. A transmissão é direta, de pessoa para pessoa. O doente lança pequenas gotas de saliva ao falar, espirrar ou tossir, e essas gotículas são aspiradas por outra pessoa. Pessoas com AIDS, diabetes, insuficiência renal crônica, idosas doentes, alcoólatras, dependentes de drogas e fumantes são mais propensas a contrair a doença. Comumente, é confundida com uma gripe, por exemplo, e evolui durante três a quatro meses sem que a pessoa infectada saiba. É preciso ficar atento aos sintomas da tuberculose, que vão desde a tosse seca ou com secreção por mais de três semanas, até febre, rouquidão e falta de apetite. Fonte: Ascom/Sems



Nenhum comentário:

Postar um comentário