segunda-feira, 9 de abril de 2018

Bairros de Timon recebem mutirão contra dengue



Neste fim de semana os bairros Vila Angélica, São Marcos e Vila Osmar receberam o mutirão de Combate ao Mosquito Aedes Aegytpi, mosquito transmissor das arboviroses (Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela). A ação, realizada no sábado (07), foi conduzida pela Secretaria Municipal de Saúde contou com a participação dos agentes de endemias e outros profissionais voluntários da Vigilância em Saúde, Vigilância Sanitária e Atenção Básica.
  
A mobilização consiste em visitas dos profissionais de endemias às residências, comércios, terrenos baldios tendo a proposta de eliminar criadouros e fazer a orientação aos moradores.

Durante a iniciativa, são distribuídos também panfletos informativos para a conscientização sobre o perigo das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, principalmente nesse período chuvoso.

“Esta é uma atividade que ocorre de forma periódica no município tendo à frente a Coordenação de Endemias que visita residências e promove o trabalho de conscientização junto aos moradores sobre o perigo da doença e as formas de evitarem a proliferação do mosquito”, explicou o secretário municipal de Saúde, Marcio Sá.


SAMU realiza treinamento com profissionais



A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenação de Serviço de Atendimento de Urgência e Emergência – SAMU realizou um treinamento voltado para técnicos, enfermeiros e motoristas do SAMU. O objetivo foi preparar os profissionais abordando o BLS (suporte básico de vida, que aborda as manobras de ressuscitação cardiopulmonar, uso de desfibrilador externo automático e manobras de desobstrução de vias aéreas em vítimas adultas e pediátricas.

“O BLS é um curso de suporte básico de vida, destinado a lidar com emergências. Algo que é rotina na vida dos nossos profissionais. Por isso, trouxemos esse curso que foca em situações de ameaça imediata à vida do paciente, ensinando o profissional a reagir de maneira rápida e efetiva”, explicou a coordenadora do SAMU, Maria José Assunção.

Com o curso os profissionais serão capazes de aplicar eficientemente as manobras de ressuscitação cardiopulmonar básica (compressões cardíacas de alta qualidade e ventilações eficazes), identificar os sinais de parada cardiopulmonar, utilizar o desfibrilador externo automático, identificar sinais de obstrução de vias aéreas, realizar manobras de desobstrução de vias aéreas em crianças, adultos e bebês. Fonte: Ascom/Sems



Um comentário:

  1. Eles tem que fazer tambem um curso de relaçoes humanas pois quando vao na casa dos paciente ou ate mesmo na hora de atender eles parecem que estão lidando é com bicho. a maioria serviria pra ta no interior criando bicho bruto.

    ResponderExcluir