quarta-feira, 25 de abril de 2018

Postos de Timon estão abastecidos para vacina contra gripe


A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza teve início nesta última segunda-feira (23) em todo país e o município de Timon está preparado para atender a demanda tendo a vacina disponível em todos os postos de saúde.

“As pessoas que fazem parte do grupo prioritário da vacina podem e devem procurar os postos do Sistema Único de Saúde (SUS) para se vacinar, estamos prontos para atender toda a demanda. Nossa meta é imunizar, no mínimo, 90% do público total contra a influenza”, disse o secretário municipal de Saúde, Marcio Sá.

Os grupos prioritários da campanha são: idosos (a partir de 60 anos), crianças de 06 meses a menores de cinco anos (até 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhador de saúde, professores das escolas públicas e privadas, população indígena, pessoas privadas de liberdade (o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas) e funcionários do sistema prisional. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

A campanha contra a gripe prosseguirá até 1º de junho, sendo 12 de maio o dia D de mobilização. A vacinar visa reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções causadas pelo vírus da influenza na população alvo para vacinação.

O quadro clínico da influenza costuma ser mais grave. Ocorrem febre alta, calafrios, dor de garganta, tosse, mialgias e cansaço. As complicações mais temidas são pneumonia viral ou bacteriana, síndrome da angústia respiratória (SARS) e, nos casos mais graves, óbito.

Para evitar o contágio, é preciso redobrar a atenção com a higiene das mãos e evitar aglomerações. Procure utilizar lenços descartáveis, evite tossir nas mãos, que são veículos de transmissão, lave sempre bem as mãos com água e sabão e use papel-toalha, evite lugares fechados e com grande número de pessoas, mantenha os ambientes ventilados e não compartilhe objetos de uso pessoal. A vacinação é uma das formas de prevenção mais eficientes e é indicada a partir dos 06 meses de vida.

POSTOS DE VACINAÇÃO

Em Timon, além das 30 Unidades Básicas de Saúde da zona urbana e 11 da zona rural, haverá postos volantes espalhados na cidade, sendo um na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil, no Bradesco, Ceasa, Mercado Formosa e Mix Mateus.


Glaucoma: mutirão estará em Timon nesta sexta (dia 27)


Está programado para a próxima sexta-feira, dia 27 de abril, mais uma edição do mutirão de oftalmologia para diagnóstico e tratamento do Glaucoma que chega à cidade de Timon, por meio de uma parceria entre Prefeitura, Regional de Saúde de Timon e Governo do Estado.

 Os interessados em participar da mobilização devem comparecer à Unidade Básica de Saúde do Parque Piauí I - Rua 05, munidos da xerox da identidade e do cartão do SUS. A atividade será realizada no horário de 8h às 12h.

“O mutirão é um projeto do Governo do Estado e em Timon é realizado em parceria com a Prefeitura e Regional de Saúde. Essa ação mais uma vez contempla nossa população, com o trabalho preventivo, onde é possível evitar que alguém chegue à cegueira”, disse o secretário municipal de Saúde, Marcio Sá.

O gestor informou ainda que, durante os mutirões, as pessoas que forem diagnosticadas como portadores da doença irão receber tratamento clínico por meio de colírios para utilização durante três meses. “Esses colírios são medicamentos bastante caros, mas graças a esse projeto, os pacientes diagnosticados recebem o tratamento de forma gratuita, passando por uma nova avaliação após três meses”, informou o gestor.

A doença

O Glaucoma é resultado do aumento da pressão do líquido que preenche o olho, conhecida como “pressão intraocular”. A pressão elevada tende a destruir gradativamente as células do nervo óptico, comprometendo a visão. É uma doença ocular séria e progressiva que, se não for tratada, pode causar cegueira. Segundo os especialistas, representa um dos problemas mais significativos da saúde pública e afeta com maior frequência pessoas acima de 40 anos, sendo mais comum nas mulheres.

Sintomas

A doença raramente apresenta sintomas. Na maioria dos casos, desenvolve-se lentamente, sem que a pessoa perceba. Nos casos mais graves, a pessoa perde a visão periférica e tem a impressão de olhar o mundo através de um cilindro. O diagnóstico precoce é fundamental para evitar a cegueira é só é feito através do exame oftalmológico. Fonte: Ascom/Sems



Nenhum comentário:

Postar um comentário