quarta-feira, 25 de abril de 2018

Vereador acusa prefeito Luciano Leitoa de querer escravizar trabalhadores no comércio de Timon


Repercussão negativa nas redes sociais

A polêmica continua acirrada entre vereadores da oposição, representantes do Sindicato dos Empregados no Comércio dos Municípios de Timon e Região Leste do Maranhão – SECTIPAM e aliados do governo municipal sobre a mudança que refletirá na vida da classe trabalhadora no setor comercial.  Assim, os comerciários de Timon estão indignados com o prefeito Luciano Leitoa que se diz “socialista”, pois é do PSB/MA. É que, ele estranhamente resolveu mudar a lei e quer criar o expediente obrigatório no comércio local aos domingos. Com isso, prejudica a classe trabalhadora na área que tem assegurado em lei o direito de trabalhar domingo recebendo hora-extra e ainda um dia de folga na semana com base na Convenção Coletiva de Trabalho e homologada pelo Ministério do Trabalho assinada por patrões e empregados.


Prefeito Luciano Leitoa (PSB)


Muito estranho mesmo. O Blog Ademar Sousa está atento a tudo isso. Há quem diga que a medida visa favorecer o Mix Mateus e o Comercial Carvalho que não querem respeitar o pagamento da hora-extra e a folga do trabalhador. Nesse sentido, a oposição se articula para impor mais uma derrota em plenário na Câmara ao prefeito Leitoa em mais uma ação contra os interesses do povo. E a contradição de Luciano Leitoa gera especulação. Afinal, socialista é para defender a socialização da riqueza dos empresários com os trabalhadores e o prefeito Luciano Leitoa quer fazer justamente o contrário em relação a teoria do socialismo. Em resumo: ele quer é escravizar os trabalhadores!

Timon:"A quem interessa essa lei para escravizar os comerciários?"

Vereador Anderson Pêgo 

O Blog do Ludwig, tamvém abordou o tema em nota publicada hoje (25): A polêmica lei que trata sobre os dias de funcionamento do comércio em Timon, principalmente quando trata do dia de domingo e feriados tem gerado debates acalorados na Câmara Municipal. E na defesa dos trabalhadores no comércio, o líder da oposição, vereador Anderson Pêgo (PSDB), fez um discurso na sessão desta quarta-feira (25), trazendo questionamento sobre o que pode estar por trás disso tudo. "Com quem o prefeito Luciano Leitoa conversou para trazer essa lei que prejudica a classe dos comerciários? Os vereadores José Carlos e Juarez disseram que foi com o Sindicato dos Comerciários. O Sindicato dos Comerciários disse ontem na frente dos vereadores que nunca existiu esse contato, o empresário Moura da ACITI, disse que nunca existiu esse contato. Será que é os dois supermercados grandes que têm em Timon que foram fazer lobby com o prefeito?”, frisou o parlamentar.

"Eles estavam mentindo dizendo que fizeram reuniões, e mentir é cassação de mandato. Até onde eu sei, vir a tribuna mentir é quebra de decoro parlamentar... A quem interessa essa lei de escravizar os trabalhadores para trabalharem no domingo? É mais uma lei que prejudica os trabalhadores e os vereadores da base do prefeito Luciano Leitoa queriam aprovar de qualquer jeito sem discutir. Hoje nós temos uma Câmara com vereadores comprometidos, que discute com as categorias que estão sendo prejudicadas como é o caso dos comerciários. É de se espantar, vereador vir para cá mentir contra uma categoria para beneficiar dois empresários", lamentou o vereador Anderson Pêgo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário