sexta-feira, 11 de maio de 2018

Oposição bombardeia na Câmara Luciano Leitoa pelo atraso de salários na Prefeitura de Timon

Foto: Divulgação 


“Relógio que atrasa não adianta”. Essa frase se comparada ao prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB) caiu oportunamente em cima de sua imagem como gestor público. É que, ele já atrasou os salários dos servidores públicos municipais há pelo menos três meses sem pagar o que é de direito dos trabalhadores na administração direta e indireta como um todo.  A situação se tornou insuportável atingindo principalmente os barnabés: garis, motoristas, vigias, zeladores e merendeiras que estão enfrentando sérias dificuldades financeiras sem precedentes e, com isso, sofrendo com a fome e outros constrangimentos como a suspensão do fornecimento de energia elétrica e de água em suas casas pelas empresas fornecedoras privadas.

Prefeito Luciano Leitoa (PSB) 

Diante desse fato extremamente negativo sobre a falta de pagamento dos terceirizados contratados pela empresa Mega-On Soluções Ltda-ME, nesta atual gestão do “socialista” Luciano Leitoa, os vereadores de oposição Anderson Pêgo (PSDB), Henrique Júnior (PMN) e Socorro Waquim (MDB) bombardearam durante a semana com discursos efusivos este ato insano que vem causando problemas aos trabalhadores que necessitam de seus proventos para a sobrevivência no dia a dia.

Em sua análise oportuna, a ex-prefeita e atual vereadora Socorro Waquim, denunciou o atraso de salários pela administração de Luciano Leitoa. Para ela, Leitoa venceu a eleição em 2012, no seu primeiro mandato justamente criticando e tripudiando sua gestão como prefeita à época que atrasou salários no último ano de mandato. O castigo durou menos de seis anos. E, agora o feitiço virou contra o feiticeiro, pois ele está sentindo na pele o deboche e os comentários negativos em relação ao seu governo.  Nesse sentido, a vereadora Socorro Waquim com sua metralhadora apelou e atirou assim: "prefeito Luciano Leitoa pague o povo. Afinal de contas, a Câmara Municipal aprovou o orçamento de 2018 suficiente para não atrasar salários". E cadê o dinheiro?

O vereador Anderson Pêgo disse que vem sendo procurado insistentemente por servidores insatisfeitos diante dessa situação de atraso salarial na Prefeitura de Timon. Ele acusou o prefeito Luciano Leitoa de estar vendendo a Prefeitura de Timon para as empresas de Teresina menosprezando os empresários locais. Inclusive, segundo o parlamentar oposicionista, existem empresas até investigadas.

Por sua vez, o vereador Henrique Júnior (PMN) também se manifestou acerca do assunto dominante na Câmara Municipal. "O prefeito Luciano Leitoa vestiu a camisa do atraso de salários e parece não querer tirar. Garis, zeladores, merendeiras, vigias e motoristas irão completar três meses sem receber. Sem falar que isso afeta toda a economia do município. A corda quebra para os mais humildes: o Dia do trabalhador foi sem comida na mesa. Agora será o Dia das Mães. Torço de coração para que o prefeito reveja o planejamento e acabe com o sofrimento de tantas famílias timonenses, pagando os funcionários", apela Júnior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário