segunda-feira, 16 de julho de 2018

PI: Fábio Abreu discute a captação de recursos para Desenvolvimento do Semiárido Piauiense

Deputado federal Fábio Abreu (PR/PI)
Sempre atento às necessidades da população, o deputado federal Fábio Abreu (PR), participou de reunião com representantes da Embrapa, do Instituto Federal do Piauí (IFPI), da Universidade Federal do Piauí  (UFPI), da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), da Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), para discutir sobre a etapa de captação de recursos do Programa “Desenvolvimento Regional e Inovação Tecnológica para Sustentabilidade do Semiárido Piauiense”.

Fábio Abreu ressaltou a importância do programa para o desenvolvimento da agricultura familiar no Estado. “Já tive a experiência do lado contrário, onde a atividade era realizada sem nenhum tipo de instrução para manejo e produção da agricultura. Com o programa as famílias serão capacitadas e orientadas. Fato esse, que vai contribuir para a geração de renda, melhoria da qualidade de vida, além da inclusão produtiva dos agricultores”, afirmou o deputado.

O programa tem como objetivo desenvolver e disponibilizar conhecimentos e tecnologias de manejo, produção e agregação de valor ao sistema de produção de frutas da ovinocaprinocultura e da apicultura com foco nos sistemas integrados de produção para região de semiárido piauiense. 

“Durante a reunião, foram apresentadas algumas necessidades para implantação do programa. Acredito que pela quantidade de recursos necessários, se cada parlamentar contribuir com a causa em breve teremos o programa em funcionamento. Assim, ressaltamos a importância de projetos como esse para que o nosso Estado continue trilhando o caminho do desenvolvimento”, disse o parlamentar.   

Para execução do programa estão previstos investimentos no valor de R$ 15 milhões que serão utilizados no desenvolvimento de ações, como estratégias tecnológicas de manejo de caprino e ovino; inovação e ajustes tecnológicos para cultivo, manejo e produção de frutas; adaptação e validação de tecnologias para o manejos sustentável e exploração racional das abelhas, entre outros.  Fonte: Ascom/Dep. Fábio Abreu 

Nenhum comentário:

Postar um comentário