quarta-feira, 29 de agosto de 2018

MA: Alexandre Almeida defende o fim da reeleição para o Executivo



Deputado estadual Alexandre Almeida (PSDB) 

O deputado estadual Alexandre Almeida (PSDB) que é candidato ao Senado pelo Maranhão foi o entrevistado desta terça-feira (28) no Ponto Final, na Rádio Mirante AM. Ele explicou porque trocou uma possível reeleição de deputado estadual pelo desafio de concorrer ao Senado. (clique aqui e ouça a entrevista)

“Eu nunca vi a política como profissão. Eu não vejo o mandato de deputado estadual como carreira. Em todas as pesquisas o meu nome era apontado como o mais votado e seguramente eu teria muita tranquilidade para um terceiro mandato. Mas eu nunca vi conforto em buscar um terceiro mandato. Mas eu nunca vi conforto em buscar um terceiro mandato, então eu decidi encarar esse desafio na nova política para o Brasil e sobretudo para o Maranhão que tem a pior renda per capit do país, os menores indicadores da educação no país”, explicou.

Alexandre Almeida criticou o Código Penal Brasileiro que é de 1940 e que, segundo o candidato não consegue regular os procedimentos atuais e isso gera uma ineficiência do sistema judicial no Brasil. “Nós precisamos atualizar o Código Penal que até hoje está no Congresso Nacional desde 2011. Que congresso Nacional é esse que não consegue atualizar o código penal?”, perguntou.

Ele defendeu a necessidade de uma ampla Reforma Política no país.  “Os políticos profissionais se preocupam muito mais em defender o seu grupo político, o governo, os partidos deixando de lado a defesa da sociedade. A preocupação é defender o governo porque defendendo o governo ele vai ser contemplado. Como proposta levarei o fim da reeleição para o Executivo e a limitação no Legislativo para uma reeleição. Qual a razão para alguém ter cinco mandatos de Senador? Dá para entender isso?”, destacou ao tempo em que defendeu a redução de 1/3 da Câmara e do Senado.

Alexandre disse que defenderá no Senado a criação do Fundo Constitucional de Esporte e Lazer com o investimento de parte dos recursos disponibilizados pela União para desenvolvimento do Esporte, bem como o Fundo para a Cultura. Ele também afirmou que apresentará proposta para incluir no Importo de renda as despesas com atividades físicas, assim como já acontece com as despesas de saúde.

Alexandre falou também sobre o desempenho do seu candidato ao governo neste início de campanha e disse acreditar num eventual segundo turno.

“Pesquisa hoje não é instrumento para avaliar o desempenho dos candidatos. O melhor instrumento é quando começam os programas eleitorais que o cidadão e a cidadã começam a conhecer as propostas dos candidatos. Nós só teremos a oportunidade de avaliar o nosso candidato quando ele começar a se apresentar, pois de um lado temos um governador e uma ex-governadora por 4 mandatos que são conhecidos. E vou colocar o exemplo recente do Eduardo Braide que foi para o segundo turno da eleição e só não é prefeito por um detalhe. Todos nós do PSDB estamos muitos tranquilos em relação à candidatura do senador Roberto Rocha e na medida que for colocando as suas propostas poderemos auferir melhor o seu potencial. Eu estou muito confiante de que nós teremos o segundo turno da eleição no Maranhão”, finalizou.

Nesta quarta-feira (29), o entrevistado será o candidato Saulo Arcangeli (PSTU). Veja a ordem das entrevistas:

. Quarta-feira (29/08) – Saulo Arcangeli (PSTU)

. Quinta-feira (30/08) – Iêgo Bruno (PCB)

. Sexta-feira (31/08) – José Reinaldo Tavares (PSDB)

. Segunda-feira (03/09) – Sarney Filho (PV)

. Terça-feira (04/09) – Weverton Rocha (PDT)

. Quarta-feira (05/09) – Preta Lú (PSTU)

. Quinta-feira (06/09) – Eliziane Gama (PPS)

. Segunda-feira (10/09) – Samuel Campelo (PSL)

. Terça-feira (11/09) – Edison Lobão (MDB)

Foto: Roberta Aline

Nenhum comentário:

Postar um comentário