terça-feira, 18 de setembro de 2018

Advogados e advogadas independentes lançam Antônio Sarmento à presidência da OAB – Seccional Piauí

Antônio Sarmento em meio aos colegas da advocacia 

Profissionais das mais diferentes áreas do Direito entre advogados e advogadas participaram ativamente na tarde do último sábado (15/09), no Sítio Melo Eventos, em Teresina, em clima festivo do lançamento oficial da candidatura do jurista Antônio Sarmento à presidência da OAB, Seccional Piauí, com o slogan “Todos pela Ordem”, numa linha independente de oposição responsável à atual gestão. Para Antônio Sarmento, os advogados reclamam da falta de transparência e autoritarismo da atual gestão e de desamparo de suas prerrogativas, ao ponto de nem mais procurarem a OAB/PI, o que muito preocupa, porque estas são de ordem deontológica, são inerentes a profissão, sem o acatamento das suas prerrogativas o advogado não pode exercer sua profissão o que resulta na mitigação da cidadania de quem procura seus serviços profissionais.

Antônio Sarmento tendo apoio e respeito das colegas advogadas 

Durante o encontro, muitos advogados e advogadas em seus discursos foram enfáticos e defenderam mudanças com o nome de Antônio Sarmento como presidente na formação de uma chapa forte e competitiva com profissionais envolvendo homens e mulheres capazes de implementarem uma gestão transparente em defesa da classe nesses próximos anos.

Em seu discurso, o advogado Antônio Sarmento disse que o movimento de lançamento de sua candidatura busca agregar mulheres e homens que têm em comum não apenas a profissão, mas que tenham a garra para começar essa mudança dentro da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí. “Advogadas e advogados, dos jovens aos mais experientes, precisam ter prerrogativas garantidas, honorários justos - bem como piso salarial, estrutura digna para o exercício da profissão, aperfeiçoamento constante através de cursos e pós-graduações e muito mais”, garante Sarmento, em sua futura gestão.

Mais adiante, Antônio Sarmento afirmou ainda que “chegou o momento de colocarmos a frente da OAB um advogado militante. Conhecedor dos problemas da advocacia. E que tenha compromisso de tratar todos por igual. Sem privilégios. Para isso, temos experiência de gestão. Temos serviço prestado a advocacia. Temos tempo e disposição para cuidar dos interesses da advocacia. Temos o desejo de valorizar cada advogada e cada advogado, do jovem ao mais experiente. Vamos combater os honorários aviltantes pagos pelos grandes escritórios às colegas e aos colegas advogados correspondentes”, finaliza ele.



Nenhum comentário:

Postar um comentário