quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Alternativa para Previdência é apresentada no Encontro de Governadores do Nordeste


O diagnóstico foi apresentado pelo economista Raul Velloso que foi convidado por Wellington Dias


O governador Wellington Dias e demais chefes do executivo do Nordeste organizaram as propostas específicas da região e para o país nas áreas da segurança, previdência e economia. As deliberações foram encaminhadas em mais um Encontro de Governadores do Nordeste realizado nesta quarta-feira (06), em Brasília.

Na área da Segurança os governadores analisam em conjunto com um grupo do Parlamento a proposta do ministro Sérgio Moro, que aponta para o crescimento da pena com reclusão fechada para crimes violentos. “Entendemos que é preciso dar passos na aprovação do projeto que regulamenta abuso de autoridade e temas relativos a temas de segurança, dando continuidade ao Sistema Único de Segurança Pública”, complementou Dias.

O tema de segurança na fronteiras estaduais para a entrada de armas e ilícitos e a política de integração entre os estados na área de inteligência também foram pautas da reunião. Para o financiamento das ações os governadores defendem a criação de Fundo de Segurança Pública mais robusto. “Defendemos a regulamentação de jogos eletrônicos da internet sem a criação de um novo tributo”, apontou Wellington, um dos articuladores da proposta.

A pauta da previdência contou com a participação do economista Raul Velloso, que a convite de Dias, apresentou riscos e possibilidades para a atual previdência. “Há uma saída: ter um fundo que possa, com a participação de ativos e fontes do governo federal e estadual, equilibrar o déficit. É um esforço que fazemos agora mas que garantirá o equilíbrio das contas e pagamento de salário para os servidores”, explicou Wellington.

Considerado pelos governadores como a pauta do dia, o tema da previdência é defendido sob a perspectiva de cuidado com os mais pobres. “Teremos o cuidado de impedir que os mais fragilizados levem nas costas o peso dos erros do passado, como é o caso dos trabalhadores rurais”, explicou o governador do Piauí.

Wellington destacou ainda pautas federais importantes para o orçamento dos estados como a cessão onerosa de gás e petróleo do bônus de assinatura e a securitização da dívida. “São fontes que dão respostas à necessidade de recursos de curto prazo”, informou. Outro tema que vem sendo pautado pelos governadores diz respeito ao vencimento do Fundeb, previsto para 2020. A ideia é que a política educativa seja renovada ainda em 2019.

O indicativo é que uma reunião com o ministro Paulo Guedes seja realizada no próximo dia 19 para aproximar os encaminhamentos dos estados com o Governo Federal e o Congresso Nacional.


Nenhum comentário:

Postar um comentário