sexta-feira, 22 de março de 2019

TIMON: Suspeita de latrocínio é presa após ser reconhecida por câmeras da Polícia no Corso de Teresina


A mulher estava foragida há dois anos e foi localizada em imagens de câmeras instaladas pela Polícia no desfile. O serviço de inteligência descobriu que ela estava morando em Timon, no Maranhão.

Por Lucas Pessoa, G1 PI



 Foragida há dois anos foi vista em imagens de câmeras de segurança instaladas pela polícia no Corso de Teresina — Foto: Divulgação/Polícia Civil



Uma mulher, identificada como Iasmin Abreu Rocha, foi presa na manhã desta sexta-feira (22) suspeita da participação do latrocínio do empresário Leandro César Sousa Gonçalves, assassinado a tiros dentro de seu carro após tentativa de assalto na Zona Sul de Teresina em fevereiro de 2017. Iasmin Rocha estava foragida desde o dia do crime e foi localizada através de imagens câmeras de segurança instaladas pela polícia no Corso de Teresina, que aconteceu no mês passado.

O serviço de inteligência da Polícia Civil localizou a suspeita a partir de imagens de câmeras de segurança instaladas especialmente para o desfile. “As imagens foram analisadas e localizamos a mulher. A partir da informação primária de que ela estava no Corso, conseguimos localizar o paradeiro dela depois de dois anos foragida. Ela estava morando em Timon com seu companheiro”, explicou major Audivan Nunes, coordenador da Força Tarefa da Secretária de Segurança Pública do Estado do Piauí (SSP).

De acordo com as investigações, Iasmin Rocha acompanhou a rotina do empresário para repassar informações para os outros envolvidos. Ela também estaria presente no dia do crime de latrocínio. “A mulher começou a acompanhar o dia-a-dia do empresário e repassou as informações para os outros dois homens. No dia do crime, ela estava dentro do carro, com seu irmão, o principal apontado de efetuar os disparos contra Leandro César Sousa Gonçalves”, relatou Audivan Nunes.

Crime


Empresário Leandro César Sousa Gonçalves foi morto após tentativa de assalto — Foto: Ellyo Teixeira/G1

No dia 20 de fevereiro de 2017, o empresário Leandro César Sousa Gonçalves foi assassinado a tiros dentro de seu carro após uma tentativa de assalto no bairro Lourival Parente, na Zona Sul de Teresina. Leandro percebeu que estava sendo perseguido, e jogou o carro pra cima de um dos homens, que caiu de uma motocicleta.

De acordo com informações da SSP, Iasmin Rocha e seu irmão, identificado como Sanatiel Abreu Rocha (preso no mês passado), estariam em outro veículo, fazendo a perseguição ao empresário. Sanatiel Rocha teria sido a pessoa que efetuou os disparos contra Leandro César, que morreu dentro do veículo.

O outro suspeito sofreu uma fratura exposta com a queda moto e foi para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Menos de três horas após o crime, a polícia o prendeu. “Ele mesmo denunciou o seu comparsa e revelou que a intenção era roubar o dinheiro arrecadado pelo empresário, dono de vários de depósitos de bebidas e gás no estado", disse o delegado Francisco da Costa, o Barêtta, ao G1 na época das investigações.

Sanatiel Rocha foi preso no mês passado, em Palmas, Tocantins. Segundo informações da PM, ele morava em Palmas há dois anos e usava documentos falsos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário