sábado, 25 de maio de 2019

Quase 18 mil eleitores têm títulos cancelados no Piauí após ausência às urnas

Eleitores deixaram de votar e/ou justificar ausência às urnas em três eleições consecutivas. Cancelamento impossibilita eleitores a se inscreverem em concursos e obterem documentos, além de outras limitações.

Por G1 PI


                     Mesária com título de eleitor em mãos — Foto: Fernando Lopes/ G1

17.934 eleitores que votam no Piauí tiveram seus títulos eleitorais cancelados por não comparecerem à três eleições consecutivas, e não atenderem à convocação da Justiça Eleitoral. Teresina é o município com maior percentual de cancelamentos, com 7.081 eleitores, correspondendo a 39,48% do total.

Inicialmente, a Justiça Eleitoral convocou 18.987 eleitores com domicílio eleitoral no Piauí que não compareceram à três eleições consecutivas. Cada turno é conta como uma eleição. Deste total, apenas 1053 eleitores regularizaram suas situações com a Justiça Eleitoral.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, com o cancelamento os 17.934 eleitores piauienses não poderão votar, inscreverem-se em concurso público, obterem passaporte ou CPF, renovarem matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obterem empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo, participarem de concorrência pública e praticarem qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

O TRE informa que os eleitores cancelados podem regularizar sua situação eleitoral, no cartório eleitoral onde vota ou em uma das Centrais de Atendimento ao Eleitor localizadas nas cidades de Teresina, Campo Maior, Picos, Floriano e Parnaíba, levando documento de identidade oficial com foto e comprovante de endereço emitido nos últimos três meses, e realizar o pagamento de multa de R$ 3,50 por turno eleitoral perdido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário