quinta-feira, 9 de maio de 2019

SAÚDE: Maio Vermelho – Mês de conscientização da Hepatite

Por Roberta Rocha

Juvenal Gomes 

O fígado é um dos principais órgãos do corpo, pois é responsável por diversas funções importantes para o metabolismo. É por isso que o Maio Vermelho foi criado: Para alertar a população contra a hepatite, doença muitas vezes silenciosa, que causa inflamação no órgão, mas que pode ser combatida com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.

A jovem dentista, Gislayny Itala teve hepatite tipo A, aos 14 anos e hoje está completamente bem. A jovem dentista fala conta que demorou para constatar que estava doente:

‘’Demorei bastante e isso fez com que minhas taxas ficassem tão alteradas que tive que fazer acompanhamento por exame semanalmente. Desconfiei por conta da urina bem escura, olhos amarelos e muito enjoo’’.

Entre os sintomas da hepatite, que podem ou não surgir, estão fadiga, dores musculares e nas articulações, dores abdominais, perda de apetite, náuseas, diarreia, febre baixa, além de urina e fezes escuras, pele e olhos amarelados.

Cada tipo é causado por um vírus (existem também os tipos D e E, menos frequentes) ou uma bactéria – fora as hepatites causadas por agentes tóxicos, como pelo consumo intenso de álcool ou medicamentos, e a hepatite autoimune, quando anticorpos atacam o próprio fígado.

‘’ Uma das principais diferenças entre os tipos de hepatite, são que, a hepatite tipo A, o paciente tem uma melhora clínica em pouca semanas. Já a hepatite b e c, são doenças crônicas e que podem causar um tipo câncer no fígado se não forem tratadas”, afirma o especialista Juvenal Gomes, gastroenterologista e Hepatologia.
  
A transmissão da hepatite A, ocorre por meio da ingestão de água ou alimentos contaminados pelo vírus. Por isso, lavar as mãos antes das refeições e higienizar bem os alimentos antes de ingeri-los são métodos básicos e de extrema importância. Uma alimentação saudável é a chave para evitar diversas doenças. Evitar o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas, assim como bebidas alcoólicas, sal e açúcares em excesso, também é essencial para a manutenção do fígado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário