sexta-feira, 17 de maio de 2019

UFPI se junta à bancada federal para discutir política orçamentária diante bloqueio de recursos



Membros da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e do Instituto Federal do Piauí (IFPI), junto à bancada federal, participaram de encontro no Salão Nobre da UFPI

Na manhã desta sexta-feira (17), representantes da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e do Instituto Federal do Piauí (IFPI) receberam membros do parlamento federal para discutir estratégias de planejamento frente ao bloqueio de orçamento feito pelo Ministério da Educação (MEC) às instituições federais do Estado.

Estiveram presentes o Reitor da UFPI, Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes; a Vice-Reitora da UFPI, Professora Dra. Nadir do Nascimento Nogueira; o Reitor do IFPI, Prof. Dr. Paulo Henrique Gomes de Lima; o Chefe-Geral da Embrapa Meio-Norte, Luiz Fernando Leite; o Presidente da Associação dos Docentes da UFPI (ADUFPI), Prof. Dr. Jurandir Lima; o Pró-Reitor de Planejamento da UFPI, Professor Dr. André Macedo; a Pró-Reitora de Ensino e Graduação (PREG) da UFPI, Professora Dra. Romina Paradizo; e parte dos Deputados Federais: Júlio César de Carvalho Lima (PSD); Flávio Nogueira (PDT); Assis Carvalho (PT); Rejane Dias (PT); Margarete Coelho (Progressistas); Merlong Solano (PT); Deputado estadual Themístocles Filho (MDB), e demais assessores.

No encontro, o Reitor da UFPI, Professor Dr. José Arimatéia Dantas Lopes, falou sobre a importância de um diálogo aberto com os representantes da política piauiense. "A UFPI iniciou o ano sem dívidas e hoje a capacidade de investimento é quase zero. Hoje na realidade do nosso orçamento é semelhante a situação do IFPI e das demais instituições pelo Brasil. Nós ficamos otimistas em discutir junto aos deputados e vamos atuar em conjunto na defesa dos institutos federais e das universidades públicas de ensino superior”.


                          Reitor da UFPI, Dr. José Arimatéia

Houve ainda uma apresentação do Pró-Reitor de Planejamento da UFPI, Professor Dr. André Macedo, que explicou acerca dos dados referentes ao orçamento e distribuição atual dos recursos da universidade. Para o Pró-Reitor, a situação da UFPI está sob controle, mas a situação pode se agravar caso o congelamento do bloqueio continue. “A ideia da reunião de hoje é apresentar a situação atual da universidade e fazer com que a bancada presente entenda a diferença dos números que estão sendo divulgados e mostrar o equilíbrio da gestão atual. Mesmo com a situação do bloqueio, estamos conseguindo permanecer com as contas controladas, mas isso pode se tornar inviável se não for revertido”, explica André.

Os bloqueios afetam uma estimativa de 30% dos recursos da Universidade Federal do Piauí. Enquanto o Instituto Federal do Piauí (IFPI) tem verba de 6 milhões para continuar em atividade até o final de 2019. A Embrapa Meio-Norte, empresa de pesquisa e tecnologia no ramo agropecuário, sustenta um bloqueio de 65%. As sanções abordadas estão previstas para integração na pauta da bancada federal presente. Fonte: UFPI 

Nenhum comentário:

Postar um comentário