sexta-feira, 31 de maio de 2019

Vacinação contra a gripe é prorrogada em todo o Brasil

Além dos grupos prioritários, toda a população vai poder se vacinar até o dia 14 de junho.

Imagem ilustrativa 

Ministério da Saúde divulgou nota prorrogando a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2019 e ampliando a vacina para toda a população, no período de 03 a 14 de junho. Todas as faixas etárias vão poder se vacinar, a depender do estoque existente. A campanha estava prevista para terminar nesta sexta-feira (31).

Neste período, a vacina se encontra disponibilizada também para os grupos prioritários naqueles municípios que ainda não alcançaram a meta.

Em Teresina, até o momento, 72,60% do público alvo foi vacinado, o que equivale a 176.956 doses aplicadas. No Piauí, 79,44% do público-alvo se vacinou, o que corresponde a 690.051 dos 905.543 piauienses que deveriam ser imunizados. A campanha nacional de vacinação contra a gripe estava prevista para terminar nesta sexta-feira (31).

A vacina é destinada aos grupos prioritários que compreendem funcionários do sistema prisional, puérperas, indígenas, idosos, e professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, população privada de liberdade, pessoas com comorbidades, trabalhadores da área da saúde, gestantes e crianças de 6 meses a 6 anos incompletos.

 Sejus aplica mais de 2 mil vacinas contra gripe nos presídios do Piauí


A secretaria de Justiça aplicou, no mês de maio, mais de 2000 vacinas contra o vírus influenza H1N1, nas unidades penais de Teresina. Reeducandos e servidores foram imunizados contra o vírus da gripe, que pode ser fatal. A Casa de Detenção Provisória de Altos e as penitenciárias de Bom Jesus e Parnaíba também foram contempladas com a ação, totalizando mais de 2000 vacinas no sistema prisional do Piauí.

Os reeducandos da Penitenciária Irmão Guido, Penitenciária José Ribamar Leite e servidores da Secretaria de Justiça foram vacinados.  Para a coordenadora de saúde da Sejus, Naila Araújo, a ação visa diminuir o risco de contaminação nas unidades.

“Por ser um local fechado, de pouca ventilação e de aglomerado de pessoas, as unidades favorecem a disseminação do vírus entre a população. E, por isso, fomos imunizar os reeducandos e servidores: para diminuir o risco dessa população adoecer e, consequentemente, contaminar outras pessoas”, comentou a coordenadora.

O secretário de Justiça, Carlos Edilson, vê a ação como extremamente positiva. “Estamos garantindo o direito do acesso à saúde aos reeducandos. Com isso, também evitaremos doenças e problemas no sistema prisional do Piauí”, disse o gestor.

As demais unidades do sistema prisional do Piauí também serão contempladas com a ação, muito em breve. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário