sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Declaração de Eduardo sobre AI-5 repercute na imprensa internacional

Reinaldo Azevedo, do UOL

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) 

Jornais e sites de diversos países do mundo noticiaram as declarações de Eduardo Bolsonaro sobre "um novo AI-5".

As publicações se referiram ao ato institucional como uma tática da ditadura militar. Elas também citam que a fala foi criticada no Brasil.

Eduardo Bolsonaro diz que, 'se esquerda radicalizar', resposta 'pode ser via um novo AI-5'

Entidades e políticos repudiam fala de Eduardo Bolsonaro sobre possibilidade de novo AI-5

Eduardo diz que 'talvez tenha sido infeliz' e que não há 'possibilidade' de volta do AI-5’

'New York Times' e 'Washington Post'

Um texto da agência Associated Press foi publicado pelo "New York Times" e pelo "Washington Post", dos Estados Unidos.

 "Um filho do presidente Jair Bolsonaro, do Brasil, foi criticado na quinta-feira (31) depois de sugerir que o governo deveria adotar uma tática da era da ditadura se ela for necessária para controlar protestos de rua", diz a reportagem.

Independent

O "Independent", da Inglaterra, publicou um texto em que cita as críticas à fala de Eduardo Bolsonaro. Nele, fala dos protestos que acontecem no Chile. "[Eduardo] Bolsonaro disse que para prevenir isso no Brasil um decreto semelhante ao que foi publicado em 1968 pela ditadura militar do Brasil deveria ser imposto. Quatro anos depois de tirar João Goulart, o presidente eleito democraticamente, o decreto tirou direitos políticos de deputados da oposição e suspendeu algumas garantias constitucionais."(…)

Leia a repercussão em outros órgãos de imprensa na matéria do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário