quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Márcio Jerry admite que o PCdoB pode eleger até 60 prefeitos no MA; mas se afrouxa e não lança candidatura própria em Timon


Deputado federal Márcio Jerry (PCdoB/MA) 

Em recente entrevista ao Imparcial, o presidente Estadual do PCdoB/MA e deputado federal Márcio Jerry afirmou sem tanto entusiasmo que o seu partido poderá eleger de 50 a 60 prefeitos nos municípios maranhenses em 2020. Em 2016, por exemplo, o PCdoB ganhou 46 prefeituras em diferentes regiões do estado. “Eu creio que nós vamos ficar entre o patamar de 2016 [que foram 46 prefeituras], e um patamar um pouco superior, a gente não vai decair. A conta mais previsível é que a gente tenha aí em torno de 50 a 60 prefeitos eleitos pelo partido no ano que vem”, disse Jerry.

Ainda no tocante às eleições de 2020, Márcio Jerry disse que o partido sairá com candidatura própria em São Luís e possivelmente em Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar que integram a Grande Ilha, além de projetar um cenário para as eleições de 2022 que o governador Flávio Dino pode seguir. Mas, Jerry não mencionou nem um pouco sobre dois importantes municípios, entre os quais, Timon e Caxias.

João Rodolfo, vice-prefeito de Timon 

Em Timon, o terceiro maior colégio eleitoral do Maranhão, o PCdoB não tem autonomia para candidatura própria, pois continua aceitando imposições do atual prefeito Luciano Leitoa (PSB) sendo condicionado a aceitar apenas o cargo de vice-prefeito. Ou melhor, podendo até perder a mesma indicação nas próximas eleições.  Ao que tudo indica, isso significa uma frouxidão do presidente do PCdoB, Márcio Jerry e do próprio governador Flávio Dino em lançar candidatura própria em Timon. Enquanto isso, o atual vice-prefeito João Rodolfo (PCdoB) vive um dilema sem saber ao certo se realmente será oficializado novamente para o cargo.

Já em Caxias a situação parece igual. Lá, o PCdoB sob o controle do deputado estadual Adelmo Soares está atrelado ao grupo do atual prefeito Fábio Gentil (Republicanos). Inclusive, a esposa de Adelmo Soares, a vereadora licenciada Aureamélia Soares, ocupa a Secretaria Municipal da Mulher na gestão Gentil. Desse jeito, Caxias também não terá candidatura própria. Faz parte do sacrifício, ou melhor, são ossos do ofício.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário